UFC

Técnico de Holly Holm sobre luta contra Cyborg: ‘Ela chocará o mundo de novo’

Mike Winkeljohn espera que Holm repita o que fez contra Ronda Rousey quando quebrou a longa invencibilidade da rival

A missão de Holly Holm no UFC 219 não será fácil. A norte-americana desafia Cris Cyborg pelo cinturão peso pena feminino, no próximo dia 30, e terá que quebrar uma longa série de vitórias da brasileira. Mas a ‘Filha do Pastor’, que já chocou o mundo quando se tornar a primeira mulher a bater Ronda Rousey, espera repetir o feito e derrotar a curitibana, que não sabe o que é perder desde 2005.

Para o técnico de Holm, Mike Winkeljohn, o cenários dos dois confrontos são parecidos e sua pupila tem condições de ‘chocar o mundo’, novamente.

“Estávamos muito confiantes nos bastidores da luta contra Ronda Rousey de que tínhamos o plano de luta perfeito para vencer. Todos nos diziam que éramos loucos, da mesma forma que disseram que Holly estava louca quando enfrentou Christy Martin no começo de sua carreira no boxe. Martin vinha nocauteando todas as suas adversárias, e Holly fez a sua vitória parecer fácil. Contra Ronda, ela teve o que eu chamo de ‘Momento Christy Martin’, que foi a hora em que Ronda tentou acertar um soco e Holly escorregou e Ronda deu com a cara na grade. Aconteceu a mesma coisa na luta contra Christy, e vai acontecer contra Cris Cyborg. Ela fará a mesma coisa. Holly vai vencer na parte final da luta, provavelmente no quarto ou no quinto round. Vai nocautear e chocar o mundo de novo”, disparou Winkeljohn, em entrevista ao programa ‘Submission Radio’.

A bolsa

A luta entre Cyborg x Holm era bastante esperada desde a criação da divisão de penas por parte do UFC. Mas problemas na negociação da bolsa da norte-americana atrasaram o acordo. Segundo Mike Winkeljohn, apesar de Cyborg ter tido até que abaixar parte de seu salário para luta acontecer, o acertado ainda não foi satisfatório.

“Holly merece muito mais, mas é assim que as coisas são. Cyborg tem o cinturão, e Holly não. Isso nos tira o poder de barganha. Mas a luta é o que importa. Vencendo Cris Cyborg, Holly Holm voltará ao topo do mundo, como o maior nome dos esportes de combate da história. Primeiro ela tem que vencer Cris Cyborg, e depois poderá exigir ser mais bem paga em suas próximas lutas”, encerrou.

 

Fonte: Super Esportes

 

 

Veja também