Serviços de internet estão mantidos em toda a Bahia

Em comunicado, a Coelba informou que haverá a extensão do prazo para 90 dias para a reordenação dos cabos de provedores de internet nos postes da capital.

O risco de os baianos ficarem sem internet acabou. Em reunião que acabou no final da tarde de ontem, e contou com a presença de representantes da Coelba, do sindicato que representa as empresas de internet no estado da Bahia, e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as partes chegaram a um acordo que impede a paralisação do serviço, que estava previsto para ocorrer nesta terça-feira.

Em comunicado, a Coelba informou que haverá a extensão do prazo para 90 dias para a reordenação dos cabos de provedores de internet nos postes da capital. Um dos entraves entre a companhia e o sindicato era justamente com relação era com relação ao tempo, inicialmente de 30 dias. Ainda segundo a empresa, as regras são oriundas de resoluções da Anatel e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) do ano de 2014.

“A Coelba não está realizando corte indevido de cabos de empresas de internet em Salvador. O trabalho de reordenamento das fiações nos postes da distribuidora foi iniciado no final de 2015 e consiste na identificação, retirada de cabos inativos e equipamentos instalados à revelia, coordenação e monitoramento das ações de regularização do cabeamento das telecomunicações e de organização das situações como emaranhados de fios, exposição de riscos de acidentes e poluição visual”, explicou a nota. A TB tentou entrar em contato com o sindicato, mas não teve sucesso.

Fonte: IG
Programa Estado Solidário