Roma critica Neto por falas durante entrevista desta terça-feira

Ex-ministro da Cidadania diz que ACM Neto tem tramado coisas pouco republicanas para conseguir apoio

João Roma disse que postura de Neto virou piada no meio político – Foto: Júlio Dutra | Ministério da Cidadania

O pré-candidato ao governo do Estado pelo PL, João Roma, aumentou o tom das críticas ao ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil), seu concorrente ao Palácio de Ondina nas eleições deste ano. A reação de Roma, acontece no mesmo dia em que Neto, durante a entrevista coletiva que anunciou a saída do vice-governador, João Leão (PP), da sua chapa, disse não querer “padrinho político” na eleição e nem ligar a sua campanha às disputas presidenciais.

“O povo da Bahia quer um governante com uma nova postura, que seja sincero e verdadeiro nos seus propósitos. Chega de hipocrisia arrogante que até tenta ser engraçadinha, mas diz uma coisa à imprensa e nas alcovas trama outras muito pouco republicanas”, acusou o ex-ministro da Cidadania e deputado federal.

Roma dá a entender que Neto tem buscado alianças nacionais que o gabaritem mais diante do eleitorado baiano, já que as eleições para o Governo, nos pleitos anteriores foram pautadas pela disputa nacional e, até o momento, o pré-candidato do PL tem a proximidade com o presidente Jair Bolsonaro e Jerônimo Rodrigues (PT) tem a sua pré-candidatura alinhada com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Roma afirma que essa postura do ex-prefeito de dizer que quer uma candidatura independente, mas que tem trabalhado para se alinhar ao plano nacional já virou motivo de piada no meio político. “Estão o chamando de tribalista, em alusão ao trio musical que reuniu Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes e Marisa Monte, e fez muito sucesso com o hit ‘Já sei namorar’, que tinha o refrão: ‘Eu sou de ninguém/Eu sou de todo mundo/E todo mundo é meu tambem’”.

“O povo da Bahia não quer um malabarista profissional ou um mestre do ilusionismo”, argumentou o ex-ministro.