Bahia atropela o Londrina e volta à liderança da Série B

Em noite da dupla Rildo e Davó, Tricolor presenteia a torcida com golaços na Fonte Nova

Vibrante, rápido, intenso, compacto, cirúrgico e com uma marcação sob pressão bem ensaiada. Foi assim que o Bahia entrou em campo, na noite desta terça-feira, 3, na Arena Fonte Nova, na partida válida pela 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Um simples triunfo recolocaria o Tricolor na liderança da competição, mas os comandados de Guto Ferreira resolveram sair do feijão com arroz, dar um verdadeiro espetáculo com direito a golaços para o seu torcedor e venceu o Londrina por 4 a 0.

O time todo funcionou bem e ficou nítida a importância de Rezende para o funcionamento do meio de campo do Esquadrão. Mas foi o setor ofensivo que realmente brilhou. Rildo comandou a festa, marcou dos dois primeiros gol – um driblando o goleiro e um outro num chute espetacular –, distribuiu lindos dribles e canetas, bateu falta e levantou a torcida. Mas menção honrosa também para Davó, que não balançou as redes, mas deu duas assistências. Daniel e Marco Antonio, que também tiveram atuações destacadas, marcaram os outros dois golaços da partida.

Com o resultado, o Tricolor chega aos 13 pontos conquistados, saldo positivo de sete e só perde a liderança caso o tenha um vencedor do duelo entre Cruzeiro e Grêmio e o vitorioso precisará aplicar uma goleada.

O Bahia agora terá uma semana livre para se preparar para o duelo de volta pela Copa do Brasil contra o Azuriz, fora de casa. Na partida da próxima terça-feira, dia 10, quem vencer avança de fase, já que o duelo de ida acabou em um empate sem gols.

Sem freio

Jogando em casa, embalado pela torcida e dependendo apenas de si para retomar a liderança da Série B, o Bahia foi com tudo pra cima do Londrina e, finalmente, fez valer a opção de Guto Ferreira em usar três atacantes jovens e de velocidade – Rodallega segue lesionado. E quando finalmente o trio formado por Davó, Marco Antonio e Rildo deu certo, o resultado foi avassalador.

Logo aos 4 minutos, Rezende roubou a bola no campo de ataque e tocou para Davó. O camisa 88 deu passe açucarado para Rildo, que driblou o goleiro Matheus Nogueira e manda para o fundo da rede: 1 a 0 numa jogada incrivelmente rápida e mortal.

O bandeirinha sinalizou erroneamente impedimento, mas o VAR entrou em ação e confirmou o gol de Rildo.

Embalado com o gol cedo, o Tricolor seguiu em cima do Tubarão, abusando da velocidade e da marcação sob pressão. E, assim como no primeiro, gol o Esquadrão forçou mais um erro da defesa do Londrina e ampliou o placar.

Aos 12 minutos, Luan errou o passe no campo de defesa, Rildo tabela com Davó na ponta-esquerda, recebeu livre e acertou um chute colocado espetacular, no ângulo, sem chance para o goleiro. Uma pintura na Fonte Nova.

Atordoado, o Londrina tentava esfriar o jogo com faltas e reclamações. Conseguiu segurar o ímpeto do Bahia por alguns minutos, mas os 36 veio o terceiro. Felipe Vieira roubou a bola de Marco Antônio no lado direito, mas a bola sobrou na intermediária e Daniel, de primeira, chuta colocado, de perna canhota, da entrada da área. A bola foi no canto superior esquerdo de Matheus Nogueira: 3 a 0 na Fonte com direito a três golaços.

Inspirado, Rildo ainda bateu falta, deu caneta e foi o grande nome da primeira etapa.

Inteligência

Goleado no primeiro tempo, o técnico Adilson Batista voltou do intervalo com três mudanças e o objetivo claro de evitar um placar ainda mais elástico e segurar o rápido ataque do Esporte Clube Bahia.

Funcionou, mas por pouco tempo. Na primeira investida do Tricolor no segundo tempo, aos 14 minutos, mais um do Esquadrão. Após contra-ataque muito rápido do Bahia, Daniel tocou a bola para Marco Antônio, que invadiu a área pela direita e soltou uma bomba para levar a torcida ao delírio nas arquibancadas.

Com a vantagem de quatro gols no placar, o técnico Guto Ferreira resolveu descansar alguns jogadores, como Rezende que voltou de contusão, e rodar a equipe.

Confortável em campo, o Bahia trocou passes, criou algumas chances para ampliar e não tomou nenhum susto. E a partida acabou com uma goleada imponente na Fonte. Os garotos Marcelo Ryan, Ronaldo e Gregory voltaram a ganhar minutagem.