Resumo da sessão da Câmara de vereadores de Gandu do dia 19 de junho de 2017

A sessão ordinária desta segunda-feira (19), na Câmara Municipal de Gandu, foi presidida pelo Presidente Uziel Barreto e contou com o debate de diversos temas levantados pelos vereadores. 

Vereador Cicinho – (PT)

O Vereador Cicinho iniciou sua fala dando um “aperto” na atual gestão onde cobrou explicações acerca do problema com a merenda escolar que desde março/2017 o município de Gandu teve os recursos bloqueados por irregularidades apontadas durante a gestão em 2008. O fato tem gerado grande repercussão na cidade e o que segundo o mesmo, a atual gestão tenta colocar a culpa nas gestões de Ivo e Djalma.

Disse que a Câmara ao invés de abrir processo no Conselho de Ética contra ele por quebra de decoro parlamentar, deveria se reunir e buscar soluções através dos órgãos competentes para estes problemas. Disse que está acontecendo a caça as bruxas contra ele, mas que não vai deixar de fiscalizar e provar a população que vai acabar com a corrupção em Gandu.

Gil Marcelo dos Santos Queiróz- (Bagatine),

O vereador Gil Macedo, Bagatine (DEM), defendeu o governo municipal ao rebater as críticas direcionadas a gestão em função do bloqueio dos repasses destinados à aquisição da merenda escolar. Segundo o vereador, faltou esclarecer que: “apesar da verba ter sido bloqueada, em momento algum as crianças ficaram sem a merenda, que por sinal é de boa qualidade”. Bagatine disse ainda que o responsável foi responsabilizado. Ao final, ele mostrou apoio para debater o a mobilidade urbana, tema tem gerado grande discussão na cidade.

Rita Liderança – (PCdoB)

A vereadora viu legitimidade em seu questionamento diante da prerrogativa do vereador de fiscalizar o cumprimento da Lei. “Se nós estamos aqui para fiscalizar a lei, e o prefeito sanciona uma lei concedendo o reajuste dos subsídios dos vereadores, então é mais do que justo cobrar.” justificou Rita que ainda relembrou que sua indagação não foi feita pensando em sí própria, mais em toda coletividade.

Vereador Adriano Costa (PCdoB)

Declarou apoio aos kombeiros e que concorda com Bozó referente a municipalização do transito. Falou a respeito da falta de segurança nos eventos ultimamente. Disse ainda que no Lago Azul, casais estão praticando atos obscenos e pessoas usando drogas. Falou também sobre o lixão onde a prefeitura de WG está jogando lixo no local. Terminou com um texto bíblico que diz: “Não julgues para não ser julgado”, se referindo ao que ou quem não se sabe.

Vereador Adeilton Leal – Bozó (PHS)

Apresentou os projetos de lei de sua autoria sancionados pelo prefeito Leonardo Cardoso, a exemplo do que torna a Bíblia Sagrada, patrimônio imaterial do município e a obrigatoriedade de padrão de atendimento para os usuários dos serviços públicos. Apresentou ainda a resposta do prefeito a 02 das suas muitas indicações que foi a da Praça do bairro Emília Costa, que já foi destinado pelo governo federal através do deputado Carleto, no valor de R$ 402.500,00. Salientou que o campo de Água Preta que será o primeiro campo público com gramado sintético, que terá o início das obras em poucos dias. Trouxe para a tribuna a municipalização do transito, em nome da mobilidade urbana, que resolverá o problema, onde muitos comerciantes estacionam seus carros durante todo dia nas vagas que seriam de clientes e visitantes. propondo estacionamento rotativo, com a primeira hora gratuita, o que segundo Bozó resolveria também o problema dos amigos Kombeiros, pelo fato do projeto dar poder ao município agir legalmente e propôs uma audiência pública para discutir o tema. Falou dos festejos juninos e a importância dos mesmos para o aquecimento da economia local. Chamou a atenção para a situação do lixão que carece da formação de um consorcio entre os municípios da região para resolver, devido nenhum município ter condições de fazer sozinho. Lembrou também que não aceita a hipocrisia na política, onde alguns cobram do poder publico por está de fato preocupado com a população, enquanto outros na verdade quer que der tudo errado e terminou dizendo o seguinte: “PREGAR É FÁCIL, DIFÍCIL É VIVER O QUE SE PREGA”.

Fábio de Raquel – (PHS)

Disse que concorda e que chega a ser absurdo o dito por Cicynho e que se na época não havia quem fiscalizasse que hoje tem. Falou da importância dos festejos juninos e que concorda com Bozó, referente a municipalização do trânsito e a hipocrisia na política. Quanto ao aumento do subsidio do vereador, propôs a Rita que faça um requerimento e colha assinaturas dos pares e coloque em votação no plenário e não fique apenas discursando no plenário e que ele enquanto estiver ocupando o cargo na mesa diretora, jamais irá assinar qualquer ato desta natureza e que assim como foi declarado na Gandu FM por Bozó, que é presidente do meu partido PHS, também é contra ao aumento.

Gil Santana (PDT)

Falou sobre os eventos juninos e da atuação do corpo de bombeiros voluntários que faz seu trabalho com amor dedicação. Disse da sua participação na quadrilha dos universitários e que a convite de Bozó, também participará do São Pedro do Birreiro.

Vereador Uziel Barreto – (PROS)

Palavra do presidente: Iniciou falando sobre a situação de saúde de Gil Calheira e convidou os líderes de bancada para nesta terça se dirigirem a PMG para sentar com o gestor e ver a situação dos kombeiros. Falou que Bozó tem razão quando se refere a situação do transito e propos audiência pública e que estará a disposição enquanto presidente, para convocar quantas forem necessárias. Falou da importância dos festejos juninos.

Se dirigiu a Rita dizendo que jamais levou informação a Zebrão como a mesma insinuou e solicitou a mesma que emita um requerimento á Mesa solicitando o aumento do salário do vereador que ele colocará em votação no plenário, mas que fará aberto a comunidade e não as escuras.

Confirmou o pagamento neste dia 19 do salário antecipado dos servidores das casa assim como o 13º proporcional. Chamou a atenção para as reuniões das comissões na próxima quarta e a realização da ultima sessão do semestre para dia 27 próxima terça. Encerrou a sessão com uma oração dedicada a Gil Calheira, proferida pelo vereador Adriano.

 

Images: GANDUZÃO
Texto: GANDUZÃO / BLOG DO BOZÓ

 

Programa Estado Solidário