Presidente Jair Bolsonaro firma acordos com o Catar nas áreas de economia, defesa e energia

Em Doha, capital do país, o Presidente Jair Bolsonaro foi recepcionado pelo governante Emir Tamim bin Hamad Al Thani em cerimônia especial

O Presidente Jair Bolsonaro se encontrou com o Emir Tamim bin Hamad Al Thani, governante do Catar, para assinatura de acordos bilaterais nas áreas de investimento, economia, defesa, energia e esportes – Foto: Alan Santos/PR

O Presidente Jair Bolsonaro desembarcou em Doha, a capital do Catar, na manhã desta quarta-feira (17/11). O destino é a última etapa da agenda de compromissos presidenciais por países do Oriente Médio, que inclui também visitas aos Emirados Árabes Unidos e ao Bahrein. 

Na capital catariana, o Presidente Jair Bolsonaro foi recebido com uma cerimônia especial e se encontrou com o Emir Tamim bin Hamad Al Thani, governante do Catar, para assinatura de acordos bilaterais nas áreas de investimento, economia, defesa, energia e esportes. “Muitos acordos assinados, a confiança voltou no Brasil, o que nós vendemos aqui é a verdade acima de tudo e, pode ter certeza, dessa viagem bons frutos levaremos para o Brasil. Temos falado muito em turismo na região amazônica em cooperação na área de energia e estrutura,” destacou o Presidente Jair Bolsonaro em uma rede social.

Ainda em Doha, o Presidente Jair Bolsonaro também visitou o Estádio de Futebol onde será disputada a final da Copa do Mundo Catar 2022 e se reuniu com diretores da FIFA. O Brasil está entre os países da América Latina que já garantiu vaga no campeonato.

A visita presidencial à região do Golfo Pérsico é a segunda de seu mandato e tem por objetivo reforçar as relações do Brasil com países árabes.

Brasil e Catar

No ano passado, apesar dos efeitos da Covid-19 sobre o comércio mundial, as trocas comerciais entre o Brasil e Catar chegaram a US$ 774,7 milhões.

O Brasil é um importante fornecedor de produtos do setor de defesa ao país do Oriente Médio. Outro ponto forte da relação entre os dois países está no agronegócio. O Catar importa mais de 90% dos alimentos que consome e o Brasil é parceiro no fornecimento de produtos agropecuários e na garantia da segurança alimentar da população catariana.

Oportunidades

A agenda oficial pelos países do Oriente Médio é uma oportunidade de promover investimentos no Brasil. O Catar, apesar de ser um país de pequenas proporções, possui um fundo soberano que controla mais de US$ 300 bilhões em ativos. 

A expectativa é que, com a visita presidencial, ambos os países possam explorar novas oportunidades de ampliação da cooperação bilateral, sobretudo nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. 

O retorno do Presidente Jair Bolsonaro e comitiva para o Brasil está previsto para a manhã desta quinta-feira (18/11).

Programa Estado Solidário