PIRAÍ DO NORTE

PM tem 96 policiais afastados por suspeita de infecção pela covid-19

Primeira morte por covid-19 na tropa foi do sargento Carlos Alberto Macedo na última quarta (15)

A Polícia Militar da Bahia, que tem 30 mil homens em sua tropa, registrou até ontem 299 casos suspeitos de PMs infectados pela covid-19 em todo o estado – destes, 96 ainda estão afastados para confirmação de diagnóstico. Além disso, seis testaram positivos, entre eles o sargento da reserva Carlos Alberto Nascimento Macedo, 52 anos, primeiro óbito na corporação causado pela doença. Ele morreu na quarta (15) no Hospital Santa Izabel.

O Hospital Santa Izabel, por meio de nota, disse que “se solidariza com o luto dos familiares do referido paciente e esclarece que segue rigorosamente as recomendações do Ministério da Saúde e da  Secretaria da Saúde do Estado da Bahia”.

Apesar da primeira morte da corporação ter sido de um policial da reserva, a Associação dos Policiais e Bombeiros e Bombeiros Militares e seus Familiares (Aspra) da Bahia aponta que a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) entre militares pode provocar problemas de saúde à tropa. “A Aspra tem recebido dezenas de denúncias de entrega de EPIs insuficiente e ingressou com ação junto ao Tribunal de Justiça cobrando proteção para os militares baianos”. 

Entre os PMs infectados está um cabo lotado no Quartel Geral da PM, no Largo dos Aflitos. O militar, que não teve o nome revelado, tem 43 anos e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Aeroporto, unidade particular em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS). O quadro de saúde dele é estável. Um familiar conta que o cabo apresentou os sintomas logo após deixar um plantão no quartel, no dia 9 deste mês, e foi direto para o Hospital Aeroporto. “E de lá não saiu mais”.  

Fonte: Correio da Bahia

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia