UFC

Planta pode ser esperança no tratamento de sintomas do câncer

Unha de gato está apresentando resultados promissores, além de ser benéfico em pacientes com câncer avançado, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e reduzir a fadiga.

Planta pode ser esperança no tratamento de sintomas do câncer

O oncologista do HCor Onco, Dr. Auro Del Giglio, realizou um estudo com pacientes da Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, que aponta o benefício do consumo de unha de gato para a diminuição da fadiga em pacientes com câncer submetidos à quimioterapia. O estudo avaliou 51 voluntários, com idade de 64 anos (47% dos pacientes eram do sexo feminino) que receberam pílulas com extrato de unha de gato três vezes ao dia, por dois meses. Destinado a diversos tipos de tumores em estágio avançado da doença, após o período do estudo, os pacientes relataram menos cansaço durante o tratamento.

Na literatura médica, o fitoterápico unha de gato já é usado para tratar doenças inflamatórias como artrite e osteoartrose. Mas essa é a primeira vez que se avalia os benefícios do medicamento como antitumoral (contra o câncer). O tratamento foi aplicado em pacientes cuja qualidade de vida era bastante reduzida, devido ao avanço da doença e quando já não havia outro tratamento a ser oferecido.

“Os pacientes receberam um comprimido do fitoterápico três vezes ao dia e a conclusão foi que, além de melhorar a disposição desses pacientes e contribuir para a diminuição da fadiga, em três deles (8% do total) o câncer não progrediu durante um ano. Apesar do achado encorajador, precisamos de mais estudos para comprovar a eficácia da unhadegato”, ressalta Dr. Auro Del Giglio, oncologista do HCor Onco.

De acordo com o oncologista, a fadiga relacionada ao câncer é um sintoma comum em pacientes oncológicos e uma das queixas mais frequentes nos consultórios. Não existe tratamento padrão e eficaz para o problema, que é reportado como fator de maior impacto nas atividades diárias dos doentes, com reflexo importante na qualidade de vida.

O projeto: realizado pelo oncologista do HCor Onco e médico da Faculdade de Medicina do ABC, é reconhecido por ser desenvolvido exclusivamente no Brasil. Fora do País, não existe referência na literatura médica que possa ser comparado à esta pesquisa ou que use esse tipo de tratamento. De acordo com o estudo, os pacientes responderam positivamente ao tratamento.

“De forma geral, a medicação foi bem tolerada por nossos pacientes e não houve nenhum tipo de efeito colateral. Porém o medicamento não deve ser usado sem orientação médica, porque, mesmo sendo um fitoterápico não o exime de ter efeitos colaterais e interação (reação) com outros tratamentos”, alerta Dr. Giglio.

A doença se estabilizou por mais de oito meses em quatro participantes e a medicação foi bem tolerada pela maioria dos pacientes. “Portanto o uso da unha de gato pode ser benéfico em pacientes com câncer avançado, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e reduzir a fadiga”, finaliza o oncologista do HCor.

 

 

 

Veja também