Pilotos e comissários da Avianca anunciam greve para sexta-feira

Paralisação em Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP) será por tempo indeterminado; categoria reivindica pagamento de salários e de benefícios

Pilotos e comissários de voo da Avianca Brasil decidem entrar em greve nos aeroportos de Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP) a partir de 17 de maio (Diego Giudice/Bloomber/Getty Images/VEJA)

Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) anunciou nesta segunda-feira, 13, que assembleia de pilotos e comissários de voo da Avianca Brasil decidiu entrar em greve nos aeroportos de Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP) a partir de 17 de maio, próxima sexta-feira, às 6h. A paralisação, por tempo indeterminado, foi decidida “em nome da segurança de voo”, afirmou a entidade, em comunicado.

“A paralisação permanecerá por tempo indeterminado –até que haja uma resposta satisfatória por parte da Avianca para as reivindicações”, informou a entidade. A decisão, segundo a categoria, foi tomada como medida extrema e como um último recurso para garantir a segurança de voo de todos, “já que é responsabilidade dos tripulantes o transporte de vidas em segurança”.

“O clima de incerteza na companhia vem se intensificando diante da recuperação judicial e a situação para pilotos e comissários tornou-se insustentável, com os seguidos atrasos no pagamento de salários e outras verbas como diárias, vale alimentação, férias atrasadas e depósitos de FGTS”, informou o SNA.

O grupo reivindica, além da regularização dos salários, o pagamento de diárias, vale alimentação, férias atrasadas e depósitos de FGTS. “Destacamos que nesta segunda-feira a Avianca iniciou um processo de redução de força de trabalho de seus tripulantes, com a convocação para demissão de centenas de pilotos e comissários”, afirmou a entidade.

A Avianca Brasil está em recuperação judicial desde dezembro, por causa de dívidas estimadas em cerca de 3 bilhões de reais. O leilão dos ativos da companhia aérea estava marcado para o dia 7, mas foi suspenso via liminar da Justiça de São Paulo. O pedido de liminar foi feito pela Swissport Brasil, empresa de serviços aeroportuários que afirma ser credora de 17 milhões de reais da Avianca Brasil. A empresa, que realiza logística aeroportuária, argumentou, no pedido, que a transferência de slots, prevista no plano de recuperação da Avianca, é proibida por lei. A Avianca recorreu da suspensão, defendendo a legalidade de seu plano de recuperação.

O que fazer se o passageiro tiver voo pela Avianca 

A crise financeira da companhia aérea piora a cada dia. A recomendação do Departamento de Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça e do Procon-SP é que os passageiros que têm voos marcados procurem a empresa e o aeroporto de decolagem e pouso para verificar a situação da viagem e registrar reclamação tanto na própria companhia como nos órgãos de defesa do consumidor.

As informações da Avianca estão disponibilizadas pelo site da companhia ou pelo telefone 0800-286-6543. A empresa também tem um canal de SAC pelo Twitter. A companhia informa que o consumidor que teve seu voo cancelado deve entrar com o pedido de reembolso no site ou falar com a agência de viagens que lhe vendeu a passagem.

Fonte: Veja