GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Novas exigências burocráticas da Anvisa impedem chegada de mais vacinas

Em resposta, a pedido para importação da Covaxin, Anvisa cobrou, por exemplo, apresentação do documento que ela mesma emite.

Laboratórios e técnicos do governo se espantaram, esta semana, com a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) criando empecilhos para importar vacinas. O Ministério da Saúde percebeu algo diferente, para pior, ao pedir Licenciamento de Importação da vacina indiana Covaxin. Em resposta, a Anvisa fez exigências novas, como a apresentação do mesmo Licenciamento, que ela própria emite. Também tenta impor suas regras para elaboração de “relatório técnico” da “Anvisa indiana”. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Pedir relatório da “Anvisa da Índia” é como exigir da Food and Drug Administration (dos EUA) um modelo de relatório segundo seus padrões.

Para obter a licença de importação, o Ministério da Saúde faz o pedido no Sistema de Comércio Exterior (Siscomex), para análise da Anvisa.
Anvisa se posiciona no Siscomex, e pode autorizar. Nem os burocratas da Anvisa sabem explicar exigência de documento que ela própria emite.

Questionada sobre o processo de liberação da importação de vacinas, a Anvisa não se pronunciou até o fechamento desta edição