UFC

Em nome de partidos aliados, Carletto deve apelar para Wagner não sair ao Senado

Deputado federal Ronaldo Carletto, que está de mudança do PP para o PR para ser candidato a senador

O deputado federal Ronaldo Carletto (PP) deve ter nos próximos dias uma conversa com o ex-governador Jaques Wagner, atual secretário de Desenvolvimento Econômico. Carletto deve fazer a Wagner um apelo em nome das demais legendas que apóiam o governo no sentido de desistir de concorrer ao Senado, o que abriria mais uma vaga na chapa do governador Rui Costa (PT) à sucessão estadual de 2018.

Contraditando a tese, utilizada inclusive pela oposição, de que o petista é o nome mais forte entre todos da futura chapa, motivo porque é tido como mais útil na linha de frente da campanha ao lado de Rui Costa, Carletto deve dizer que o grupo é forte, que os nomes disponíveis não farão feio na disputa e que o principal mérito de uma eventual decisão de Wagner no sentido de recuar do projeto ao Senado seria o de fortalecer o time do governador.

O parlamentar é um dos interessados diretos em concorrer a senador. Para isso, estaria disposto a migrar do PP, que já assegurou a manutenção do vice-governador João Leão na chapa de Rui, para o PR, o que ajudaria na reeleição do presidente da sigla, José Carlos Araújo, a deputado federal, impedindo que a legenda migre para o campo do prefeito ACM Neto, que sairá candidato ao governo pelo DEM.

Araújo é hoje o único deputado que segura o partido no campo de Rui, já que os colegas José Rocha e Jonga Bacelar namoram abertamente com o time do prefeito. Wagner já admitiu que pode resolver ser candidato a deputado federal, onde funcionaria como um verdadeiro puxador de votos para a bancada do PT, mas, segundo petistas, namora mesmo é uma eventual candidatura à Presidência em substituição a Lula.

A idéia de atrair o PR continua forte no grupo de ACM Neto, mas o plano de estar na chapa de Rui não é só do partido de Carletto. Nomes como o da senadora Lídice da Mata (PSB) e o da deputada federal Alice Portugal, do PCdoB, começam a fazer pressão também pela abertura de espaço junto ao governador, fazendo coro ao discurso de que a melhor alternativa seria Wagner evitar disputar o cargo.

Os partidos acham que, entre os três nomes, o que demonstrar melhor viabilidade pode se tornar candidato na vaga que seria de Wagner. Os únicos nomes definidos até agora na chapa são o de Rui, o de Leão e o do PSD, que deve indicar o presidente da Assembleia, Angelo Coronel, para a outra vaga de senador, aproveitando-se da grande visibilidade que adquiriu desde que assumiu o controle do Legislativo baiano.

 

Fonte: Política Livre

 

Veja também