Na estreia de Carpé, Vitória pega o Palmeiras para deixar Z4

Treinador reestreia no Leão precisando vencer para reagir no Campeonato Brasileiro

Um novo ciclo começa para o Vitória. Neste domingo (19), o Leão entra em campo às 16h, para enfrentar o Palmeiras, no Barradão, pela última partida do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. A principal mudança para o duelo estará na beira do gramado.

O torcedor que no último ano se acostumou a ver Vagner Mancini passando as orientações, e, nos últimos dias, o interino João Burse, agora vai passar a ter Paulo Cézar Carpegiani como uma das referências do time.

Carpé, como também é chamado, volta a comandar o rubro-negro depois de seis anos desde a sua última passagem pela Toca do Leão, em 2012. Aos 69 anos, ele chega ao Vitória como símbolo da esperança por dias melhores e a missão de fazer o time reagir e sair do Z4 – o Leão entrou na zona após o triunfo do Santos, no sábado (18).

Logo no primeiro contato com os atletas, o treinador deu a receita para conseguir conquistar o objetivo.
“Um time grande, que se preze, precisa saber jogar dentro e fora de casa sem modificações. Tentar impor. Uma partida de futebol é um estilo sobre outro, uma imposição. Vamos tentar sempre impor nosso estilo”, sinalizou Carpegiani.

Mudanças
No duelo de hoje, o torcedor já vai presenciar um Vitória diferente dos últimos jogos, pelo menos no esquema tático. Saem os três volantes de João Burse e entra em cena um time mais solto, no 4-1-4-1.  Apesar do pouco tempo – quatro dias – para preparar o time, Carpegiani colocou a mão na massa. Uma das principais missões é ajustar o sistema defensivo rubro-negro, o mais vazado do Campeonato Brasileiro.

”Acho que vai mudar um pouco a nossa maneira de jogar. O primeiro dia de treino já pediu bastante competição, para competir mais, brigar dentro de campo. Vai nos ajudar muito aqui”, explicou o atacante Neilton.

O camisa 10 do Leão, inclusive afirma que o duelo contra o Palmeiras é o momento certo para o time iniciar a reação dentro do campeonato. O Vitória vem de goleadas fora de casa e convive com a pressão – também – da torcida.

“Agora é a hora de dar a volta por cima, conquistar algo novo. Para ver se dá certo dessa vez, para a gente crescer no campeonato. Já chega. Já foi nosso limite com essas derrotas. Espero que agora, nesse jogo, que nesse segundo turno, o Vitória possa ser um Vitória diferente”, disse.

O Leão deverá começar o jogo com Ronaldo, Jeferson, Aderllan, Ruan Renato e Bryan; Ramon; Lucas Fernandes, Yago, Rodrigo Andrade e Neilton; Walter Bou.

Histórico
Para o torcedor que gosta de números, o histórico dos confrontos entre Vitória e Palmeiras pelo Brasileirão não é favorável ao rubro-negro. O Leão venceu apenas cinco dos 33 jogos realizados contra o time paulista entre 1972 e 2017. No período foram registrados nove empates e 19 triunfos para o alviverde.

No último encontro entre os dois times, no entanto, deu Vitória. O Leão venceu o duelo disputado no Barradão pelo segundo turno do Brasileirão do ano passado. Yago, Tréllez e Uillian Correia marcaram os gols do triunfo por 3×1.

Vale lembrar que o Leão está invicto nos últimos quatro jogos em casa. Já acumula três triunfos (sobre Paraná, Sport e Chapecoense) e um empate (contra o Cruzeiro), com quatro gols marcados e apenas um sofrido.

Fonte: Correio da Bahia
JIU JITSU FERNANDO MEIRA