UFC 213

MPF cria força-tarefa em São Paulo para investigações da Lava Jato

Quatro procuradores serão designados para a operação. 14 petições que foram remetidas do STF para a Justiça Federal ficarão a cargo da investigação de procuradores da República de SP.

nistério Público Federal em São Paulo informou nesta quinta-feira (20) que a Procuradoria Geral da República autorizou a criação de uma força-tarefa no estado para investigações da Operação Lava Jato.

Segundo o MPF, quatro procuradores da República atuarão em ações penais e cíveis relacionadas às delações de executivos da construtora Odebrecht. As investigações se referem aos casos que o Supremo Tribunal Federal (STF) remeteu para a Justiça Federal de São Paulo.

De acordo com o MPF, das 201 petições encaminhadas do STF para os tribunais nos estados referentes às delações da Odebrecht, 29 foram encaminhadas para a primeira instância da Justiça Federal de São Paulo. Dessas 29, uma ficou a cargo do Ministério Público estadual, 12 foram encaminhadas a procuradorias em municípios no interior do Estado, duas distribuídas a procuradores na capital. As 14 restantes estão sob responsabilidade da força-tarefa.

O MPF informou que serão designados para a operação em São Paulo os seguintes procuradores, todos do Núcleo de Combate à Corrupção da Procuradoria da República em São Paulo: Thiago Lacerda Nobre, José Roberto Pimenta Oliveira, Anamara Osório Silva e Thaméa Danelon Valiengo.

Lava Jato na PF e Curitiba

No início de julho, a Polícia Federal (PF) encerrou o grupo de trabalho exclusivo da Operação Lava Jato em Curitiba. Com a medida, que também foi aplicada na Operação Carne Fraca, a equipe passou a fazer parte da Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (Delecor). A decisão foi criticada à época pelo Ministério Público Federal, que chamou a medida de “evidente retrocesso”.

 Fonte: G1

 

 

Veja também