Militares tentarão ‘convencer’ TSE de propostas para eleições, diz Bolsonaro

Entre as recomendações, os militares sugeriram a adoção de ‘medidas que permitam a validação e a contagem de cada voto sufragado’, algo que sempre foi verificável no sistema

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Representantes das Forças Armadas irão convencer o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de ‘sugestões’ para as eleições deste ano. A afirmação é do presidente Jair Bolsonaro (PL), dada durante live em suas redes sociais, na quinta-feira (28).

“As Forças Armadas foram convidadas, continuam trabalhando, e com toda certeza terão mais reuniões para convencer o TSE de que as sugestões para o bem de todos deveriam ser acolhidas”, disse Bolsonaro durante live semanal nas redes sociais.

Segundo Bolsonaro, ‘notícias na imprensa’ sugeriram que o Tribunal ‘não quer aceitar as observações das Forças Armadas’. Entre as recomendações, os militares sugeriram a adoção de ‘medidas que permitam a validação e a contagem de cada voto sufragado’ e ‘providências em caso de irregularidades nas eleições’.

“A gente não fala nas observações de voto em papel. São 9 observações. O TSE não basta apenas trazer para si, tem que despachar, convencer a equipe técnica das Forças Armadas de algo diferente, que eles estão errados”, afirmou.

O presidente também disse que as Forças Armadas sugeriram oficialmente à Corte Eleitoral a implantação de um ‘computador das Forças Armadas’ para a contagem de votos e que seria uma ‘ramificação da sala-secreta’.

Na transmissão ao vivo nesta quinta, o chefe do Executivo afirmou que uma reunião para tratar das sugestões das Forças Armadas para o TSE foi realizada e “não se chegou a conclusão de nada”.