GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

MEC impõe cabelo preso a meninas e proíbe piercings e cabelos pintados a garotos em escola cívico-militares

Ao todo são 216 escolas cívico-militares a serem implantadas até 2023. No Ceará, duas passarão a funcionar ainda este ano.

MEC impõe cabelo preso a meninas e proíbe piercings e cabelos pintados a garotos em escola cívico-militares

Em manual de regras entregue às Escolas Cívico-Militares, o Ministério da Educação (MEC) ordenou o uso de cabelo preso para meninas e proibiu piercing e cabelos pintados para garotos.

O documento, obtido pela agência Fiquem Sabendo, contém 342 páginas com diversas regras e orientações, dentre elas que o cabelo dos meninos tenha um corte que mantenha “nítidos os contornos junto às orelhas e pescoço” e “cabelos e sobrancelhas na tonalidade natural e sem adereços”.

Já as meninas devem usar apenas adereços simples, saia-calça e rabo de cavalo ou trança simples “na parte superior da cabeça” quando o cabelo for longo. Além disso, as músicas tocadas em sala devem “despertar entusiasmo pela escola, pelos heróis nacionais e pela Pátria”.

Ao todo são 216 escolas cívico-militares a serem implantadas até 2023. No Ceará, duas passarão a funcionar ainda este ano, uma em Maracanaú, o 3º Colégio Tenente Mário Lima, e outra em Sobral, o 4º Colégio Ministro Jarbas Passarinho.

As informações são do O Globo.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia