Lula venceria eleição no primeiro turno, aponta Datafolha

O ex-presidente tem 48% das intenções de voto; Bolsonaro, 22%; Moro, 9%; Ciro, 7%; e Doria, 4%. A pesquisa ouviu 3.666 eleitores em 191 municípios de todo o país, de segunda-feira (13) até esta quinta-feira (16).

O Instituto Datafolha divulgou uma nova pesquisa sobre a intenção de voto para a eleição presidencial de 2022. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos. Segundo o Datafolha, se a votação fosse nesta quinta-feira (16), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, venceria no primeiro turno.

Lula tem 48%. Com a margem de erro, de 46% a 50%. Jair Bolsonaro, do PL, 22%. Com a margem de erro, de 20% a 24%. Sergio Moro, do Podemos: 9%. Com a margem de erro, de 7% a 11%. Ciro Gomes, do PDT: 7%. De 5% a 9% com a margem de erro. João Doria, do PSDB: 4%. Com a margem de erro, de 2% a 6%.

Disseram que votariam em branco, anulariam ou não votariam em nenhum desses candidatos: 8%. Não sabem: 2%.

A pesquisa traz ainda um cenário mais amplo, com um número maior de nomes.

Lula tem 47%. Com a margem de erro, de 45% a 49%. Jair Bolsonaro: 21%. Com a margem de erro, de 19% a 23%. Sergio Moro: 9%. Com a margem, de 7% a 11%. Ciro Gomes: 7%. Com a margem, de 5% a 9%. João Doria: 3%. Com a margem, de 1% a 5%.

Simone Tebet, do MDB, e Rodrigo Pacheco, do PSD, têm 1% cada. Com a margem, de 0% a 3%.

Alessandro Vieira, do Cidadania, Felipe d’Ávila, do Novo, e Aldo Rebelo, sem partido, não alcançaram 1% das menções. Com a margem, podem ter de 0% a 2%.

Brancos, nulos ou nenhum dos candidatos: 8%. Não souberam responder: 2%.

O Datafolha perguntou em quem os entrevistados votariam no segundo turno. São sete cenários. No primeiro, os rivais são Lula e Bolsonaro.

Em maio, Lula aparecia com 55% das intenções de voto. Em julho, 58%. Em setembro, 56%. Agora, 59%. Na primeira pesquisa, Bolsonaro tinha 32%. Depois, 31%, duas vezes; e, agora, 30%.

Votos em branco, nulo ou nenhum eram 11%; 10%; 13%; e, agora, 10%. Não sabem: 2% na primeira; e 1% nas três pesquisas seguintes.

No cenário de um segundo turno de Lula e Doria, em maio, Lula tinha 57%. Em julho, 56%. Em setembro, 55%. Agora, 60%. Na primeira pesquisa, João Doria aparecia com 21%; 22%; 23%; e, agora, 20%.

Votos em branco, nulo ou nenhum: 20% nas duas primeiras pesquisas; depois, 22%; agora, 19%. Não sabem: primeiro, 2%; e 1% nas três últimas sondagens.

O instituto considerou também a hipótese de um segundo turno com Ciro Gomes e Jair Bolsonaro. Em maio, Ciro tinha 48%. Em julho, foi a 50%. Em setembro, 52%. Agora, 53%. Bolsonaro tinha 36%; 34%; 33%; agora, 32%.

Brancos, nulo ou nenhum: 15% em três pesquisas. Agora, 14%. Em maio, 2% não souberam responder; e 1% nas três últimas sondagens.

Simulação de Bolsonaro contra Doria. Em maio, Doria tinha 40%. Em julho, setembro e agora, Doria se manteve com 46%. Na primeira pesquisa, Bolsonaro tinha 39%. Depois, 35%; e 34% nas duas últimas pesquisas.

Brancos, nulos ou nenhum: 20%, 18% e 19% nas duas últimas pesquisas. Antes, 2% não souberam responder; e 1% nas três sondagens mais recentes.

O Datafolha pesquisou um segundo turno em que o ex-presidente Lula enfrenta Ciro Gomes. Em setembro, Lula tinha 51%; agora, 56%. Ciro tinha 29%; agora, 26%. Brancos, nulos e nenhum, 19%. Agora, 16%. Não soube responder, 1% nas duas pesquisas.

O instituto simulou pela primeira vez um segundo turno de Bolsonaro e Sergio Moro. Sergio moro tem 48%. Jair Bolsonaro, 30%. Brancos, nulos ou nenhum dos dois, 21%. Não sabe, 1%.

O Datafolha pesquisou um segundo turno em que o ex-presidente Lula enfrenta Sergio Moro. Lula tem 57%. Sergio Moro aparece com 31%. Brancos, nulos ou nenhum, 12%. Não soube responder, 1%.

O Datafolha ouviu 3.666 eleitores em 191 municípios de todo o país, de segunda-feira (13) até esta quinta-feira (16).

Fonte: G1