‘Lula tem que procurar a Marina para conversar’, diz dirigente da Rede

Aliados disseram que fala do petista sobre ‘momentos de raiva’ da ex-ministra pode dificultar a reaproximação

Lula e Marina Silva no segundo mandato do petista | Foto: Ricardo Stuckert

Após a ausência de Marina Silva no evento que oficializou o apoio da Rede à pré-candidatura de Lula (PT) à presidência, nesta quinta-feira (28), aliados da ex-ministra avaliam que é preciso um aceno mais expressivo do petista para que haja uma reconciliação entre os dois.

“Lula tem que procurar a Marina para conversar”, disse Pedro Ivo, integrante da executiva nacional da Rede, à coluna de Bernardo M. Franco, no jornal O Globo. “Nós já fizemos nossa parte. Agora é com Lula e com o PT”, acrescentou.

Segundo a publicação, o entorno de Marina comentou ainda uma declaração do ex-presidente. “Eu na verdade esperava que a Marina estivesse aqui. Porque a minha relação com a Marina é muito antiga, muito grande. Eu às vezes não entendo por que ela demonstra momentos de raiva”, disse Lula, no evento com a Rede.

Aliados da ex-ministra aprovaram parte da fala, mas afirmaram que o trecho final, sobre “momentos de raiva” pode dificultar o processo de reaproximação.