Lídice pode sair candidata avulsa ao Senado caso seja excluída da chapa de Rui

Depois de ter emitido ontem uma nota em que defende o nome de Lídice da Mata e do ex-governador Jaques Wagner como candidatos ao Senado na chapa do governador Rui Costa (PT), o PSB pensa numa alternativa para garantir a reeleição da senadora.

Os socialista avaliam lançá-la como candidata avulsa ao Senado, caso seu nome seja excluído da chapa de Rui. Um dos maiores entusiastas da idéia é o deputado estadual Marcelo Nilo, ex-presidente da Assembleia Legislativa, que negocia seu ingresso no PSB, para onde diz que irá com o objetivo de ajudar no plano de reeleição de Lídice. “Tenho 99,9% de chances de ir para o PSB”, confirma o parlamentar.

O lançamento da nota pelo PSB foi um sinal de que o partido não engolirá a exclusão automática de Lídice da chapa. No texto, a sigla defende a reeleição de Rui, firma sua posição ao lado do governador e lembra que Lídice foi a primeira a sugerir que Wagner dispute o Senado.

Em setores do governo, o documento foi interpretado como uma resposta à manifestação recente do governador de que o PSD e o PP, maiores partidos da base governista, ao lado do PT, terão prioridade na composição de sua chapa.

A defesa que Nilo faz do nome de Lídice advém do seu desentendimento com o senador Otto Alencar, que ocorreu por ocasião da sucessão à presidência da Assembleia Legislativa, em que o candidato do PSD, Angelo Coronel, ligado a Otto, foi eleito. Ontem, Nilo almoçou em Salvador com o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), que deve ser candidato a vice na chapa do prefeito ACM Neto (DEM), produzindo especulações de que estaria estabelecendo um entendimento com o democrata, o que ele nega peremptoriamente. Foi apenas um encontro de velhos companheiros – os dois se tornaram amigos quando foram deputados -, disse o parlamentar.

Fonte: Política Livre
JIU JITSU FERNANDO MEIRA