João Roma dispara sobre ACM Neto: “ele está se matando”

Em entrevista à Veja, ex-ministro falou sobre as posições do antigo aliado

O ex-ministro da Cidadania e pré-candidato ao governo da Bahia, João Roma (PL), foi incisivo ao responder sobre seu antigo aliado e eventual adversário na disputa estadual, ACM Neto (UB).

Em entrevista às páginas amarelas da Revista Veja, Roma disse que Neto trabalha apenas por “poder” e que “está se matando” com as posições políticas que decidiu seguir.

“ACM Neto representa por si só um projeto de poder. Ele diz que Bolsonaro tem mais de 60% de rejeição e que, por isso, ele não pode se aproximar dele. É uma falácia porque essa rejeição é apenas a fotografia do momento e pode mudar. Também diz que Lula não é seu adversário, o que significa que o plano dele não é se opor ao PT”.

“Ele está se matando, deixando o papel de liderança e fazendo o pior caminho da política”, emendou.

CENÁRIO ELEITORAL

O ex-ministro também falou como enxerga o cenário eleitoral na Bahia, refutando a tese de ser “terceira via”. Segundo ele, a polarização nacional será replicada no estado, o que o coloca na condição de “único opositor ao governo petista do Estado”.

“A polarização Lula-Bolsonaro tomará conta das eleições nos estados. Qualquer um aqui pode estar até em aniversário de bonecas, mas vai falar de política, seja do que alguns chamam de genocida, seja do que outros chamam de nove dedos. Na Bahia o processo será similar, haverá uma verticalização das eleições, com eleitores divididos entre candidatos ligados a Lula e a Bolsonaro. Não sou a terceira via. Eu sou o único opositor ao governo petista do Estado”.