GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Itaú supera Bradesco e torna-se a marca brasileira mais valiosa em 2020

Banco chegou ao topo da lista pela primeira vez em 14 anos, desde que o ranking Brandz Brasil foi criado, em 2006

Mesmo com a pandemia, as marcas brasileiras registraram incremento de 4% em valor, somando juntas US$ 55,7 bilhões em 2020. É o que mostra o Brandz Brasil, ranking das 25 marcas mais valiosas do país, divulgado pelas agências Kantar e WPP.

Segundo o Brandz, o Itaú é atualmente a marca mais valiosa do país, estimada em US$ 8,2 bilhões. Mesmo com recuo de 1% na comparação com 2019, o banco chegou ao topo da lista pela primeira vez desde que o ranking foi criado, em 2006.

O Bradesco, que havia encabeçado a lista do ano passado, viu o seu valor de marca encolher para US$ 6,1 bilhões, caindo para a 3ª posição da lista. A vice-liderança ficou com a Skol, avaliada em US$ 6,7 bilhões. A marca da cervejaria liderou o ranking em 2018.

Além do valor de mercado de cada empresa, o ranking também leva em conta o valor de contribuição das marca avaliadas, calculado a partir da proporção do valor financeiro que uma marca obtêm por meio de sua capacidade de aumentar o volume de compras.

Destaques: varejo e bens de consumo

Os destaques do ano foram os setores de varejo e bens de consumo, com crescimentos de 72% e 14%, respectivamente, em relação a 2019.

Entre as marcas de varejo, a Magazine Luiza aparece em 4º lugar no relatório deste ano, com US$ 5,1 bilhões em valor (crescimento de 124% ante 2019) e a Renner, na 8ª posição (crescimento de 19%), somando US$ 2,2 bilhões em valor de marca.

No segmento de bens de consumo, a Sadia aparece em 10º lugar, com alta de 22%, totalizando US$ 1,6 bilhão em valor de marca. A Seara, que teve salto de 35% na comparação com 2019, soma hoje US$ 827 bilhões, no 18º lugar.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia