GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Gandu: Aliados do prefeito acham que é cedo para falar em decepção política

Conclusão foi feita a partir da análise do primeiro trimestre de governo.

Binha é um dos aliados que vem acompanhando a gestão de Léo de Neco.

Decorridos 90 dias desde a cerimônia que empossou prefeitos e vereadores eleitos em todo País, inicia-se as previsões sobre como será a administração para os próximos meses. Em Gandu, baixo sul da Bahia, o Prefeito Leonardo Cardoso desde que assumiu o comando do município determinou uma auditoria interna nas contas públicas e desde então se limita na contenção de gastos. A decisão gerou insatisfação em parte da base aliada que ficou excluída das contratações.

Para Binha, um dos aliados do atual governo, é preciso dar um tempo para aguardar a máquina funcionar. “É notório a insatisfação em parte do grupo que elegeu Leo de Neco, e cada um com seus motivos, é claro, mais temos que ter em mente a gestão começou agora.” defendeu.

Por telefone, um dos interlocutores do prefeito disse que Leo de Neco iniciou o mandato com foco no equilíbrio das contas pública. Disse ainda que não tem como exceder nas contratações sob risco de ser penalizado pelo órgãos de controle e fiscalização mais que o prefeito está atento a todas essas questões e vai rever algumas particularidades.

Prefeito Leo de Neco defende uma gestão consciente e equilibrada. (Foto: arquivo)

 

 

 

 

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia