CAMPANHA COMBATE AO MOSQUITO EDES AEGYPTI

Forças Armadas devem “permanecer quietinhas em seu canto” nas eleições, diz Joaquim Barbosa

Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal afirmou em suas redes sociais que pressão sobre a Justiça Eleitoral sinaliza ao mundo que Brasil caminha para um golpe de Estado

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa criticou na quarta-feira (6) uma fala do ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, sobre a segurança das urnas eletrônicas e disse que as Forças Armadas “devem permanecer quietinhas e ficar no canto delas” ao longo do processo eleitoral.

Durante uma audiência no Congresso, também na quarta-feira, o ministro afirmou que “nenhum sistema é inviolável”, incluindo as urnas eletrônicas. Ele também disse que tem tratado do processo eleitoral por ter sido convidado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a participar das discussões.

“As Forças Armadas estavam quietinhas em seu canto e foram convidadas pelo TSE a participarem dessa Comissão de Transparência Eleitoral (…). Meu envolvimento foi único e exclusivamente por ter sido convidado pelo TSE para fazer parte desse processo”, disse.

O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, acha desnecessário o uso das Forças Armadas na eleição (Foto: divulgação)

Fonte: CNN Brasil