Força Aérea será usada para transportar medicamentos e insumos

De acordo com ministro, há registros de falta de materiais hospitalares em diversas localidades; insumos serão transportados em voos regulares.

Os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) serão utilizados para transportar medicamentos e insumos de saúde que não estão chegando ao destino por conta da greve dos caminhoneiros, de acordo com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun. Os insumos serão transportados em voos regulares.

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (28) por ministros no Palácio do Planalto, Marun informou que a determinação foi do presidente Michel Temer. “Foi determinado que a Força Aérea passe a transportar medicamentos e insumos da área da saúde para os hospitais”.

O Ministério da Saúde detalhou que todos os estados estão sendo acompanhados e as demandas, mapeadas. As necessidades do setor estão sendo atendidas, segundo a pasta, com o apoio de forças federais, estaduais e municipais. “Ainda não há um balanço geral das iniciativas dos três entes federados”, informou o ministério, por meio de nota.

Em diversas localidades há registros de falta medicamentos e insumos hospitalares.

Animais – De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, diante da situação crítica de falta de ração para animais que, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) poderá levar a morte de pelo menos 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, juntamente com o Ministério da Saúde, estão tratando de protocolos para atuar se necessário.

“Não se fala ainda e emergência, o assunto esta sob controle e na medida que tenhamos a retomada do transporte, a retomada do abastecimento, a retomada da ração, das condições de manutenção deles, sairemos desse risco da emergência”, diz o ministro.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA