Espero poder entregar a Presidência democraticamente, diz Bolsonaro nos EUA

Presidente participou de abertura de vice-consulado na cidade da Flórida e, depois, discursou em encontro com apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou neste sábado (11) que espera entregar o cargo, “bem lá na frente”, de forma democrática, durante a abertura de um vice-consulado brasileiro em Orlando, na Flórida, nos Estados Unidos. Ele estava ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

“Só peço a Deus, só espero, Arthur Lira, que, lá na frente, bem lá na frente, poder entregar para aquele que me suceder, democraticamente, um Brasil bem melhor do que o que recebi em 2019”, declarou o presidente.

Bolsonaro também afirmou que era “feliz” quando atuava como deputado na Câmara Federal e disse ter menos tranquilidade como presidente. “Entendo que a Presidência é uma missão de Deus, porque não é fácil estar à frente do Executivo. Eu era feliz na Câmara e não sabia, porque lá dá para ter seus momentos de tranquilidade durante a semana. Aqui, raro é o domingo que eu tenho um momento de tranquilidade.”

Logo depois de inaugurar o vice-consulado, Bolsonaro discursou por alguns minutos em um encontro com a comunidade brasileira em Orlando. O presidente repetiu temas que havia abordado em sua fala na Cúpula das Américas, na sexta (10), como a conversa com Joe Biden e sobre a necessidade de ter “eleições limpas, confiáveis e transparentes” no Brasil em outubro.

“Ontem estive com Biden, presidente dos Estados Unidos. Tive um excelente relacionamento com o [Donald] Trump no passado, mas as políticas são e têm que ser duradouras. O povo sempre decide. Eleições limpas, confiáveis e transparentes é o que nós queremos para o nosso Brasil”, declarou Bolsonaro.

Após o discurso, o presidente se uniu a um grupo de apoiadores brasileiros para participar de uma “motociata” pelas ruas de Orlando.

Debate

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Publicado por Marcelo Tuvuca, com informações de Emanuelle Lopes, da CNN