UFC

Dana White cogita aposentadoria de Aldo, mas crava: ‘Não tem que provar nada a ninguém’

Presidente do UFC fez vários elogios ao brasileiro, mas diz ele precisa conversar com sua família para definir seu futuro.

José Aldo não apenas perdeu a chance de reconquistar o cinturão dos penas no UFC 218, mas o revés diante de Max Holloway, na madrugada deste domingo (03), marcou a terceira derrota do brasileiro em suas últimas quatro apresentações. Sem expectativa de voltar a disputar o título num futuro próximo, o presidente do UFC, Dana White, não quis prever os próximos passos do manauara, mas chegou a cogitar até sua aposentadoria.

O dirigente fez elogios a história de Aldo,  mas  disse que o brasileiro já ganhou bastante dinheiro e precisa conversar com sua família para definir seu futuro. Mesmo assim, White reafirma que o manauara ‘não precisa provar nada a ninguém’

“José Aldo é um dos campeões mundiais que reinaram por muito tempo neste esporte. Ele é uma lenda absoluta, o cara não tem nada a provar mais a ninguém. Acho que ele precisa se sentar com sua família e decidir o que ele quer fazer em seguida. Ele tem muito dinheiro. Não sei “, afirmou White, após o UFC 218.

José Aldo, 31 anos, tem um histórico profissional de 26 vitórias e quatro derrotas como profissional. O manauara foi o primeiro campeão peso pesa do evento e se manteve com o título de 2010 até 2015, quando foi nocauteado por Conor McGregor no UFC 194. A partir daí o inferno astral do manauara teve início. O ‘Campeão do Povo’ chegou a reconquistar o título no UFC 200, em julho de 2016, quando derrotou Frankie Edgar. Mas ele foi superado, em casa, para Max Holloway no UFC 212, em junho deste ano. Na revanche, na madrugada deste domingo, Aldo voltou a ser nocauteado pelo havaiano.

 

Fonte: Super Lutas

 

Veja também