Coronel diz que se Bolsonaro se filiar ao PP ‘pode complicar’ a situação da sigla na Bahia

A entrada de Bolsonaro na legenda é dada como certa por lideranças nacionais, apesar de haver resistência em alguns diretórios estaduais

O senador Angelo Coronel (PSD) avaliou que, se o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ingressar no PP “pode complicar” a situação na Bahia do partido liderado pelo vice-governador João Leão.

“É uma situação delicada. Se Bolsonaro ingressar (no PP), pode complicar [na Bahia]. Mas não gosto de falar do partido do outro”, declarou Coronel, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia divulgada nesta quinta-feira (7).

O senador disse, entretanto, que não vê “problema” de um integrante do PP compor a eventual chapa governista, pois, é possível que o partido dê independência para os diretórios estaduais decidirem quem apoiar para presidente da República na eleição do próximo ano.

“O Brasil tem vários Brasil dentro dele”, ressaltou Coronel, ao impresso.

A entrada de Bolsonaro na legenda é dada como certa por lideranças nacionais, apesar de haver resistência em alguns diretórios estaduais.

Programa Estado Solidário