PIRAÍ DO NORTE

Coronavírus: sem conseguir voltar para casa, jogadores argentinos dormem no aeroporto de Frankfurt há seis dias

Coronav%C3%ADrus-sem-conseguir-voltar-para-casa-jogadores-argentinos-dormem-no-aeroporto-de-Frankfurt-h%C3%A1-seis-dias Coronavírus: sem conseguir voltar para casa, jogadores argentinos dormem no aeroporto de Frankfurt há seis dias

Sem poder embarcar ou sair do país, três jogadores de futebol argentinos estão morando no aeroporto de Frankfurt. Eles não conseguiram as permissões para entrar na Argentina e, desde sexta-feira passada, estão presos no terminal aéreo alemão.

Todos eles atuam em clubes da Arábia Saudita, receberam dispensa e decidiram voltar ao país natal após a suspenção do campeonato. Leonardo Gil (Al-Ittihad), Sergio Vittor (Damac) e Cristian Guanca (Al-Shabab) viajaram no último dia 17, mas ao chegar em Frankfurt, não conseguiram o aval das autoridades argentinas para continuar.

O itinerário incluia ainda uma escala em São Paulo, mas, diante da pandemia, o governo brasileiro não está aceitando passageiros em trânsito para a Argentina.

Há seis dias o grupo vive pelos corredores do aeroporto alemão.

— Batemos em todas as portas. É uma vergonha! Aviões vazios voam para Buenos Aires. Não entendemos por que o governo está nos deixando para trás como argentinos — disse Gil à agência de nptícias alemã Bild.

Um dos jogadores está com sua esposa e duas filhas, de seis e sete anos, além da mãe, de 56. Eles conseguiram apenas um quarto de hotel, que abriga a mãe e as crianças.

— Ela está em risco, enquanto com as meninas, tentamos passar o tempo com brincadeiras — disse Guanca ao jornal uruguaio “Ovación”

O próximo vôo para Buenos Aires parte na sexta-feira, e os jogadores aguardam ansiosamente a autorização da Administração Nacional de Aviação Civil.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia