PIRAÍ DO NORTE

Cancelamento do São João por coronavírus será inevitável na região, revela prefeitos

Cancelamento do São João por coronavírus será inevitável na região, revela prefeitos

As perdas de arrecadação dos governos federal, estadual e municipal, como conseqüência da crise econômica gerada pelo avanço do novo coronavírus, e a queda de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), inviabilizarão o São João 2020 da Bahia, afirmou a União das Prefeituras da Bahia (UPB).

Segundo o governador Rui Costa, o pico da doença é entre abril e maio, meses em que as prefeituras realizam licitações para a festa e as particulares se organizam. Junho ainda vai ser mês de preocupação e, somente em julho ou agosto é que teremos estabilidade. Então, isso, aliado à queda de FPM, resultará em suspensão do São João e São Pedro.

Em Jaguaquara, Vale do Jiquiriçá, o arrasta pé pode não acontecer, segundo o vice- prefeito Zuka. O mesmo pode repetir em Itagibá, o prefeito Gilson Fonseca disse que tudo vai depender da evolução da pandemia “acho muito difícil. Outra cidade com dificuldades é Itiruçu, a prefeita Lorena di Gregório declarou que com recursos públicos o São Pedro não acontecerá.

De acordo com o prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, esse assunto não será colocado em pauta, agora, pela administração municipal. Todos os esforços estão focados, neste momento, no combate ao coronavírus. (Marcoscangussu)

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia