Câmara pretende discutir sobre a municipalização do trânsito em Gandu

Falta de vagas para estacionamento estão entre os principais problemas de infraestrutura do município.

Nas ruas, todos são unânimes em afirmar que faltam vagas. ¿Precisava de mais rotatividade, aos sábados para você estacionar na área da feira livre é mais complicado¿, conta Marcone. ¿As vezes percorro o centro da cidade inteiro para conseguir estacionar¿, lamenta Vagno Correa. ¿Tá complicado, seria essencial a abertura de mais vagas¿, acrescenta Roque do mercado.

O Código de Trânsito Brasileiro estabelece, no artigo 24, que os municípios devem ser responsáveis por fiscalizar as infrações de circulação, estacionamento e parada, além de terem a responsabilidade de realizar campanhas educativas, entre outras atribuições.

Para o vereador Adeilton Leal – Bozó, que defende a municipalização do trânsito, é preciso que haja uma conscientização dos condutores que vão de carro para o trabalho. “Tem pessoas que deixam o veículo o dia inteiro estacionado na frente das lojas. Não tem necessidade disso. Se o trânsito fosse municipalizado será que o condutor faria o mesmo? ” argumentou.

O assunto que é de interesse coletivo será discutido na próximas sessões da Câmara Municipal de Gandu onde os edís terão a oportunidade de expôr suas opiniões para toda comunidade.

Representantes da sociedade civil organizada participaram de uma reunião para discutir o assunto. (Foto: Eduardo Robson)

 

Programa Estado Solidário