UFC 213

Brasileiro agredido em Portugal diz que foi tratado “como um animal”

Jair Costa detalhou o que aconteceu quando foi a repartição e acabou inconsciente, depois de ser imobilizado por um militar.

O cidadão brasileiro imobilizado por um militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Portugal concedeu, nesta quarta-feira (10), uma entrevista ao canal de TV SIC para contar o que aconteceu na Secretaria das Finanças (equivalente à Receita Federal), em Montijo, na Grande Lisboa.

Jair Costa, que vive há três anos em Portugal, conta que se dirigiu ao local para pedir ajuda para no IRS (o Imposto de Renda português), algo que outros amigos seus já tinham feito anteriormente. O tratamento que recebeu, no entanto, não foi satisfatório.

“A funcionária foi super grossa e disse que não era possível fazer ali o IRS”, detalha. Ao questionar a atendente que se negou a ajudá-lo, Jair disse que foi abordado pelo militar, que estava à paisana, para “uma conversa na rua”.

“Estou com alergia e sem paciência. Quero e exijo que se retire daqui. Elas [as funcionárias] não têm obrigação nenhuma de fazer o seu IRS”, teria dito o agente da GNR a Jair.

Depois disso, o brasileiro conta que decidiu fazer um vídeo por estar “indignado com a situação”.

Ele [o militar] não me podia tratar daquela maneira, como um animal”, denuncia Jair, que nega as acusações de que tenha tentando chutar o militar.

O vídeo, que se tornou público, mostra o agente da GNR apertando o pescoço de Jair e imobilizando-o, com uma técnica conhecida por ‘mata leão’. O caso já está sendo investigado pelo Ministério Público, o militar continua na ativa e o cidadão brasileiro prestou um primeiro depoimento nesta quarta (10).

 

 

Veja também