Bíblia patrimônio cultural: o 1º projeto apresentado na Câmara em 2019

A proposta foi lançada pelo deputado Pastor Sargento Isidório (foto)

Anova legislatura teve início nesta segunda-feira (4), na Câmara dos Deputados, em Brasília, e o primeiro projeto apresentado na Casa quer transformar a Bíblia em “Patrimônio Nacional, Cultural e Imaterial do Brasil e da Humanidade”.

De acordo com o G1, a proposta foi apresentada pelo deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA), que justificou a ideia pelo fato de o livro ser o mais antigo e o “mais lido do mundo”.

No texto, Isidório diz que, para os cristãos, a Bíblia “é mais do que apenas um bom livro, é a vontade de Deus escrita para a humanidade. Para os cristãos, nela se encontram, acima de tudo, as respostas para os problemas da humanidade e a base para princípios e normas de moral”.

“Nós, cristãos, seja católicos, evangélicos, espíritas ou outros acreditamos que estes homens escreveram a Bíblia inspirados por Deus e por isso consideram a Bíblia como a escritura sagrada. No entanto, nem todos os seguidores da Bíblia a interpretam de forma literal, e muitos consideram que muitos dos textos da Bíblia são metafóricos ou que são textos datados que faziam sentido no tempo em que foram escritos, mas foram perdendo seu sentido dentro do contexto da atualidade”, acrescenta o deputado no texto.

Até o fim da tarde desta segunda (4), a Câmara já contava com 13 projetos de lei apresentados.

EDUARDO 'SNIPER' ROBSON