Após saída do PSB, Joaquim Barbosa se diz “livre” para eleição

Ex-ministro do STF se encontrou em janeiro com Sérgio Moro, mas nega que houve sondagem para ser vice

A oito meses das eleições, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, se desfiliou do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e se disse “livre, leve e solto”. 

No entanto, ao ser perguntado pela colunista do portal Uol, Daniela Pinheiro, sobre a possibilidade de sair candidato à presidência da República em 2022, Barbosa disse que a princípio não faz parte dos seus planos, embora diga que as pessoas o procuram e que “depende”.

Em janeiro, o ex-ministro do STF, que por quatro anos foi filiado ao PSB, se encontrou com Sérgio Moro. O ex-juiz federal e ex-ministro é pré-candidato à presidência da República pelo Podemos e recebeu Barbosa em sua casa. 

Barbosa disse que não há hipótese de ser vice de Moro ou de qualquer outro candidato, mas não disse sobre o que os dois conversaram na ocasião.