Anthony Smith tem grande atuação e finaliza Ryan Spann no UFC Vegas 37; Ariane Lipski volta a vence

Divulgação/UFC

O UFC Vegas 37, realizado neste sábado (18), nas instalações do Ultimate em Las Vegas (EUA), foi recheado de nocautes e também contou com duas finalizações – sendo uma de um dos protagonistas. Na luta principal, em confronto animado, Anthony Smith finalizou Ryan Spann com um mata-leão ainda no primeiro round. Já no co-main event, Ion Cutelaba apresentou domínio da luta para vencer Devin Clark por decisão unânime.

O Brasil foi representado no card por Ariane Lipski e Antônio Arroyo. A peso-mosca voltou a vencer na companhia após superar a alemã Mandy Bohm, enquanto o peso-médio foi nocauteado por Joaquin Buckley. Nascido na Guiana, mas morador do Rio de Janeiro, Carlston Harris brilhou no evento.

Smith finaliza Spann no main event

Em uma luta animada e sem tempo para estratégias mais rebuscadas, Anthony Smith e Ryan Spann foram para um jogo direto e franco. Mais experiente, “Lionheart” mostrou bom domínio da luta em pé, balançou o oponente e começou a ensaiar uma finalização. Já nos instantes finais, encaixou um mata-leão. Logo após o confronto, Smith chegou a desabafar contra o adversário e criou um clima hostil, fazendo com que os seguranças afastassem os dois atletas. No entanto, logo se acertaram e fizeram valer o respeito. Essa é a terceira vitória seguida do americano – que tem 52 lutas na carreira. O “Super Man” volta a ser derrotado.

Ion Cutelaba leva a melhor

Com um jogo mais sólido, Ion Cutelaba teve uma performance dominadora durante os 15 minutos de luta. O lutador chegou perto de nocautear ainda no primeiro round, mas Devin Clark resistiu bravamente. O americano chegou a perder os dentes, foi avaliado pela equipe médica no intervalo do segundo para o terceiro round, mas quis seguir no confronto e foi autorizado. Ao fim, “Hulk” ficou a vitória por decisão e volta a triunfar na franquia após duas derrotas e um empate. “Brown Bear” registra o segundo revés seguido.

Ariane domina luta e volta a vencer

Sem permitir que a adversária ficasse confortável na luta, Ariane Lipski mostrou um jogo intenso e completo no primeiro round com domínio na trocação e também na luta agarrada contra Mandy Bohm. Com um jogo mais cadenciado no segundo round, a brasileira seguiu controlando as ações e aplicando os melhores golpes. Já nos instantes finais do assalto, acertou um direto e conquistou um knockdown sobre a alemã.

No terceiro round, Ariane seguiu com o jogo dominante e chegou muito perto de nocautear Bohm, que resistiu. No entanto, a alemã não oferecia riscos a brasileira, que foi ditando como queria o ritmo da luta. No fim, por decisão unânime dos jurados, Lipski ficou a vitória e voltou a vencer após duas derrotas dentro do peso-mosca. Mandy, que estreou na organização, conheceu o primeiro revés no MMA profissional.

Arroyo sofreu nocaute e fica ameaçado

Antônio Arroyo até fez um bom primeiro round, quando teve certo domínio na luta em pé e trabalhou bons chutes altos e baixos. Já no segundo assalto, Joaquin Buckley viu que o brasileiro deu uma reduzida no ritmo e foi colocando o seu plano jogo com controle do cage e chutes que castigaram a coxa do rival.

Já no terceiro e decisivo round, apesar de o desgaste físico dos dois atletas, Arroyo colocou um bom golpe e chegou a perder uma posição no chão. O americano, quando teve a chance de acabar com a luta, não desperdiçou e acelerou o ritmo para acertar um uppercut e garantir a vitória por nocaute técnico. Em três lutas na companhia, o brasileiro – que chegou ao Ultimate através do programa Contender Series – não conseguiu vencer e fica ameaçado de demissão. Já Buckley voltou a vencer no peso-médio do UFC.

Nocautes marcam o UFC Vegas 37

Nascido em Guiana, Carlston Harris mora no Rio de Janeiro e treina na RFT. “Moçambique”, como é conhecido, atropelou o perigoso Impa Kasanganay ainda no primeiro round e venceu por nocaute técnico, conquistando a segunda vitória na companhia e mostrando que será uma ameaça no peso-meio-médio. Ainda no card preliminar, Zhu Rong derrotou Brandon Jenkins por nocaute técnico no ground and pound.

O card principal teve Nate Maness nocauteando Tony Gravely no segundo round, enquanto Arman Tsarukyan precisou de pouco mais de dois minutos para nocautear Christos Giagos. Na luta de abertura do evento no UFC Apex neste sábado, Hannah Goldy encaixou uma chave de braço em Emily Whitmire.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC Vegas 37
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 18 de setembro de 2021

Card principal
Peso meio-pesado: Anthony Smith x Ryan Spann
Ion Cutelaba derrotou Devin Clark por decisão unânime dos jurados
Ariane Lipski derrotou Mandy Bohm por decisão unânime dos jurados
Arman Tsarukyan derrotou Christos Giagos por nocaute técnico no 1R
Nate Maness derrotou Tony Gravely por nocaute técnico no 2R
Joaquin Buckley derrotou Antonio Arroyo por nocaute técnico no 3R

Card preliminar
Tafon Nchukwi derrotou Mike Rodriguez por decisão unânime dos jurados
Raquel Pennington derrotou Pannie Kianzad por decisão unânime dos jurados
Zhu Rong derrotou Brandon Jenkins por nocaute técnico no 3R
Montel Jackson derrotou JP Buys por decisão unânime dos jurados
Erin Blanchfield derrotou Sarah Alpar por decisão unânime dos jurados
Carlston Harris derrotou Impa Kasanganay por nocaute técnico no 1R
Gustavo Lopez e Heili Alateng empataram
Hannah Goldy finalizou Emily Whitmire com uma chave de braço 1R

Programa Estado Solidário