Aluguel residencial pode ter reajuste de 10,79%

Essa foi a variação do indicador nos últimos 12 meses

Os contratos de aluguel residencial que vencem em novembro poderão subir 10,79%, caso o índice de reajuste previsto seja o IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado).

Essa foi a variação do indicador nos últimos 12 meses, conforme divulgou ontem a FGV (Fundação Getulio Vargas). Em outubro, o IGP-M subiu 0,89% e, no ano, acumula alta de 9,25%.

Para facilitar o cálculo do aluguel, o Secovi-SP (Sindicato da Habitação) divulgou nesta terça (30) o fator de atualização de 1,1079, que deve ser utilizado pelo locador. Um aluguel de R$ 1.500, por exemplo, deve ser multiplicado por 1,1079. Com isso, o novo valor será R$ 1.661,85 e será pago pelo inquilino no fim do mês de novembro ou no início de dezembro, conforme determina o contrato.

O IGP-M teve um salto neste ano. Em outubro de 2017, o índice havia subido 0,20% e acumulava queda de 1,41% em 12 meses. Em 2018, os gastos das famílias pesaram e estão pressionando o IGP-M para cima.

Com informações da Folhapress
JIU JITSU FERNANDO MEIRA