GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Alagoinhas (BA) adere ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial

Mais um município se une ao fortalecimento de políticas públicas para superar as desigualdades raciais no Brasil. A partir desta sexta-feira (10), Alagoinhas (BA) também passou a fazer parte do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir). A adesão foi publicada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) no Diário Oficial da União (DOU).

Coordenado pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), é o Sinapir que organiza e articula a implementação de ações e serviços para a garantia efetiva da igualdade de oportunidades, defesa de direitos e combate à discriminação e demais formas de intolerância à população negra e aos povos e comunidades tradicionais.

“A adesão dos estados e municípios ao Sinapir é fundamental para que as políticas públicas de promoção da igualdade racial possam, de fato, alcançar seus fins. Com a adesão, os Entes Federados passam a ter acesso preferencial aos recursos do Governo Federal e participação em projetos exclusivos fomentados pela secretaria”, afirma a titular da SNPIR, Sandra Terena.

Alagoinhas é o oitavo município baiano a aderir ao Sinapir que já contava com a participação de Feira de Santana, Governador Mangabeira, Itaquara, Lauro de Freitas, Porto Seguro, Vitória da Conquista e Salvador. O estado da Bahia também aderiu e já faz parte do sistema.

Como aderir ao Sinapir
Os estados e municípios que ainda não aderiram ao Sinapir podem iniciar esse processo seguindo alguns requisitos básicos. É necessário que haja ao menos um órgão público voltado à promoção da igualdade racial na estrutura pública local e um Conselho de Promoção da Igualdade Racial em funcionamento.

Preenchidas essas condições, o ente federado encaminha a solicitação de adesão para a SNPIR. O modelo está disponível no Anexo II da Portaria nº 08/2014 ao final do Guia de Orientação para a Criação e Implementação de Órgãos, Conselhos e Planos de Promoção da Igualdade Racial.

Os Entes Federados que aderem ao sistema concorrem com uma bonificação de 50% de pontos nos editais anuais da SNPIR. Além disso, os Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (NEABs), ligados às suas Universidades Estaduais ou Federais, podem apresentar projetos para receberem recursos financeiros. Outra vantagem é a participação em curso de capacitação em políticas de promoção da igualdade racial executado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A adesão dos estados, Distrito Federal e municípios ao sistema colabora para os processos de criação e fortalecimento de órgãos e conselhos de promoção da igualdade racial. Essa contribuição, nos âmbitos regional e local, favorece o desenvolvimento da política pública em todo o país.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia