10ª edição da Feira Baiana de Agricultura Familiar tem recorde de público

10%C2%AA-edi%C3%A7%C3%A3o-da-Feira-Baiana-de-Agricultura-Familiar-tem-recorde-de-p%C3%BAblico 10ª edição da Feira Baiana de Agricultura Familiar tem recorde de público

A 10ª edição da Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária foi um sucesso e teve recorde de público gerando mais renda para o interior da Bahia. O evento realizado durante a Fenagro, no Parque de Exposições de Salvador, terminou neste domingo (01), com a soma de milhares de visitantes, que puderam ver a força produtiva da agricultura familiar baiano.

A feira reuniu cerca de 400 associações e cooperativas que tiveram oportunidade de comercializar cerca de três mil produtos dos 27 Territórios de Identidade, em armazéns e nas praças Gastronômica, de Artesanato, Quilombolas e Indígenas.

Este ano, além dos produtos já conhecidos, como as cervejas artesanais de umbu e de licuri, linguiça de tilápia, iogurte de café, umbu e licuri e licuri caramelizado, a feira trouxe novidades como a cerveja de maracujá da Caatinga, iogurte de abacaxi, cosméticos feito à base de mel, drinks de café, chopp de licuri, de cupuaçu e de mel de cacau, barras de chocolate com pimenta, gengibre e muito mais.

O titular da SDR, Josias Gomes, a positividade da feira decorreu de todo um processo organizativo de todas as unidades da SDR, que se envolveram nos últimos meses: “O propósito foi marcar esses 10 anos de feira para que possamos dar um salto de qualidade nos produtos da agricultura familiar. A feira permitiu que os soteropolitanos pudessem ver os alimentos de qualidade produzidos. Agora vamos continuar trabalhando na renda e produtividade da agricultura familiar para que a gente consiga uma profissionalização do segmento”.

Um dos lançamentos de produto desta edição foi a Maratinga, cerveja de maracujá da Caatinga, também em chopp, produzida pela Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), do Território Sertão do São Francisco. Durante os 9 dias de evento, foram vendidas 1.200 garrafas da cerveja e consumidos mil litros do chopp.

Para o representante da Coopercuc, Emanuel Messias, a Feira Baiana da Agricultura Familiar tem proporcionado grandes avanços para a agricultura familiar, a cada ano com mais força novos produtos vêm buscando inovações e conquistando cada vez mais espaço: “Uma primeira perspectiva tem se tornado a cada ano uma vitrine pra lançamento de produtos e para ganhar cada vez mais visibilidade. Este ano, a Maratinga foi uma estratégia acertada, que pegou no gosto dos baianos. Participamos de diversas conversas com compradores e futuros parcerias comerciais, sendo destaque a reunião com a rede Cesta do Povo, que contará com um mix dos produtos Gravetero, marca da Coopercuc”.

O superintendente da Agricultura Familiar (Suaf), da SDR, Ademilson Rocha (Tiziu), afirmou que a Feira foi um sucesso total em todos os aspectos: “Tivemos os armazéns, artesanato, balcão tecnológicos, atividades formativas, Praça gastronômica, a Cozinha Show, atrações culturais. O sorriso está no rosto das pessoas que visitaram e também das que participaram das atividades. Nosso evento foi brilhante, lindo, grandioso, do tamanho que a agricultura familiar da Bahia merece”.

Considerado o maior evento de comercialização da agricultura familiar do país, a feira é organizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes/BA).

SECOM/BA

Outubro Rosa - A gente abraça essa luta
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE