GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Única brasileira no UFC Las Vegas, Mackenzie vence Nina e fatura prêmio de ‘performance da noite’

A única brasileira presente no UFC Las Vegas, após o combate de Nina Dumont ser cancelado por conta do corte de peso, Mackenzie Dern venceu por finalização, na noite deste sábado, 11, a lutadora Nina Nunes, esposa da baiana e multicampeã da organização Amanda Nunes.

O combate não durou nem cinco minutos. Ainda no primeiro round, restando 12 segundos no cronômetro, Dern encontrou uma chave de braço e viu a americana bater em desistência. O desempenho da brasileira com dupla nacionalidade americana rendeu o pêmio de ‘performance da noite’ e um bônus de R$ 285 mil.

A luta entre Nina Nunes e Mackenzie Dern foi apenas a segunda na história da organização onde duas atletas que passaram por um processo de maternidade subiram ao octógono como oponentes. A primeira vez aconteceu em janeiro deste ano, em combate entre as americanas Julianna Peña e Sara McMann.

Outro fator interessante é que esta foi a primeira vez que Nina foi para um combate utilizando o sobrenome de Amanda. Anteriormente, ela subia no octógono com seu nome de batismo, Nina Ansaroff. A mudança se deu, principalmente, por conta do nascimento da pequena Reagan, filha das duas lutadoras.

Luta principal da noite

No evento principal da noite, contra o italiano Marvin Vettori, o americano Kevin Holland voltou a lutar com menos de um mês desde a sua última derrota, contra Derek Brunson no dia 20 de março. A luta valia o próximo desafiante ao cinturão do nigeriano Israel Adesanya, atual campeão dos pesos-médio (até 84 kg).

A previsão era que o europeu, embalado de quatro vitórias consecutivas, não tivesse dificuldade em vencer o falastrão americano, que havia aceitado a luta com pouquíssimo tempo de preparação, após Darren Till fraturar na clavícula. Apesar do resultado a favor do italiano, o que se viu foi um combate pragmático e decidido por pontuação dos juízes em decisão unânime.