UFC 268: Kamaru Usman vence Colby Covington em ritmo de treino e mantém título dos meio-médios

Nigeriano praticamente não é ameaçado em nenhum dos cinco rounds pelo americano, domina a luta em pé e no chão e segue como o campeão da categoria após vitória por decisão unânime

Kamaru Usman venceu Colby Covington por decisão unânime e manteve o cinturão dos meio-médios no UFC 268 — Foto: Getty Images

Na luta principal do UFC 268, e a que tinha a maior rivalidade entre os seus protagonistas, o cinturão permaneceu com o campeão. Atuando praticamente em ritmo de treino, Kamaru Usman foi superior ao desafeto Colby Covington durante quase toda a disputa, praticamente não foi ameaçado no octógono e venceu o combate por decisão unânime dos juízes (48-47, 48-47 e 49-46).

A luta principal começou com os dois lutadores se estudando e, quando Colby Covington tentou uma derrubada, Kamaru Usman fez o giro, inverteu a posição e quase manteve o americano no chão. De volta à luta em pé, os dois voltaram a medir a distância. Quando o Covington tentou mais uma vez a queda, Usman repetiu a sua defesa, tentando golpear o desafiante no chão, mas sem sucesso.

Kamaru Usman golpeia Colby Covington no UFC 268 — Foto: Getty Images

Covington começou o segundo round levando desvantagem na trocação, sempre recebendo golpes quando tomava a iniciativa da luta. Usman era superior na precisão dos golpes e no controle da distância. O americano não conseguia incomodar o nigeriano, e recebia golpes na curta distância. Quando a luta foi para a grade, o campeão chegou a golpear o desafiante com ombros. No fim do round, Usman acertou dois bons golpes de esquerda, derrubando Covington duas vezes. O americano terminou o round agarrado aos pés do campeão, se protegendo e esperando o fim do round.

Kamaru Usman derrubou Colby Covington duas vezes no fim do segundo round no UFC 268 — Foto: Getty Images

Usman voltou para o terceiro round controlando o ritmo da luta, enquanto Covington mostrava cautela. A situação do desafiante não era boa, uma vez que seus golpes não incomodavam o campeão e suas tentativas de queda eram infrutíferas. Nem mesmo a tentativa de dominar as costas do nigeriano no fim do round deu certo para o americano.

O americano tentou aumentar a sua agressividade no início do quarto round, mas seus golpes seguiam sem incomodar o nigeriano, que absorvia os que eram conectados e contra-golpeava rapidamente. O desafiante fazia o seu melhor round na luta até então, agredindo o campeão e pressionando-o junto à grade. No fim do round, um direto de esquerda de Covington abalou Usman, mas não houve tempo para que ele desse prosseguimento ao ataque.

Colby Covington levou perigo a Kamaru Usman no quarto round do UFC 268 — Foto: Getty Images

Empolgado com a possibilidade aberta de abalar Usman, Covington voltou para o quinto round ainda mais agressivo, chegando a incomodar Usman nos primeiros minutos. O campeão conseguiu evitar uma nova tentativa de queda do desafiante, que tentava agredi-lo a todo custo. O americano mais uma vez encurtou a distância, levando a luta para a grade. Usman fazia o tempo passar contendo Covington e usando os jabs para mantê-lo à distância. Após uma dedada não-intencional de Usman no olho de Covington, a luta foi reiniciada, mas nenhum dos dois teve tempo de executar mais nenhum ataque.

Confira todos os resultados do evento:

CARD PRINCIPAL
Kamaru Usman venceu Colby Covington por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46)
Rose Namajunas venceu Weili Zhang por decisão dividida (48-47, 47-48 e 49-46)
Marlon Vera venceu Frankie Edgar por nocaute técnico aos 3m50s do R3
Shane Burgos venceu Billy Quarantillo por decisão unânime (triplo 29-28)
Justin Gaethje venceu Michael Chandler por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

CARD PRELIMINAR
Alex Poatan venceu Andreas Michailidis por nocaute técnico aos 18s do R2
Bobby Green venceu Al Iaquinta por nocaute técnico aos 2m25s do R1
Chris Curtis venceu Phil Hawes por nocaute técnico aos 4m27s do R1
Nassourdine Imavov venceu Edmen Shahbazyan por nocaute técnico aos 4m42s do R2
Ian Garry venceu Jordan Williams por nocaute aos 4m59s do R1
Chris Barnett venceu Gian Villante por nocaute técnico aos 2m23s do R2
Dustin Jacoby venceu John Allan decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Melsik Baghdasaryan venceu Bruno Souza por decisão unânime (triplo 29-28)
Ode Osbourne venceu CJ Vergara por decisão unânime (triplo 29-28)

Fonte: Combate

Programa Estado Solidário