PIRAÍ DO NORTE

Turistas são indenizadas após terem que ficar hospedadas em hotel com mofo e infiltração

Mãe e filha contrataram pacote turístico em agência de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul

A Justiça do Mato Grosso do Sul determinou que duas mulheres fossem indenizadas após terem sido hospedadas em um quarto de hotel com mofo e infiltração durante viagem para Porto Seguro, no sul da Bahia. As turistas haviam comprado pacotes turísticos em uma agência de Campo Grande.

O caso aconteceu em janeiro de 2018. Em maio do mesmo ano, as turistas resolveram acionar à Justiça pedindo indenização por danos morais e alegaram ter ficado debaixo de chuva, o que teria lhes causado danos à saúde, além de causar estragos em um aparelho celular de uma delas. As mulheres também dissera que devido ao ocorrido, resolveram diminuir o número das diárias.

A agência de turismo justificou que o problema era direto com o hotel e que a situação vivenciada por mãe e filha não era razão de indenização e não passava “de mero aborrecimento”.

Na decisão em primiro grau, as turistas coseguiram uma idenização no valor de R$ 2 mil. Elas recorreram pedindo um valor de R$ 10 mil. A 1ª Câmara Cível então decidiu pelo pagamento de R$ 5 mil a cada uma por danos morais.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia