TCU suspende compra de ônibus escolares por suspeita de irregularidades no preço

Nesta terça-feira (5), o Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu a compra de ônibus escolares pelo governo federal, devido suspeitas de irregularidades no preço dos veículos. O caso deve ser apurado pelo órgão, após denúncia feita pelo jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com a reportagem feita pelo jornal, o pregão para a compra dos veículos prevê pagar até R$ 480 mil por cada ônibus, ultrapassando em R$ 210 mil do valor recomendado pela área técnica do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Na soma total, o gasto acima do recomendado poderá chegar a R$ 732 milhões.

A decisão tem caráter provisório, e permite que o FNDE prossiga com o pregão, que está previsto para acontecer ainda nesta terça, para a escolha da melhor proposta, desde que não seja assinado qualquer contrato de compra enquanto não houver uma decisão definitiva do TCU sobre o assunto.