Salvador é a capital número um do Nordeste em esgotamento sanitário, diz Rui Costa

Salvador passou a ser a capital número um do Nordeste em esgotamento sanitário, área que contou com o investimento de mais de R$ 70 milhões nos últimos dez anos. A informação foi confirmada pelo governador Rui Costa neste sábado, 6, durante assinatura da ordem de serviço que autoriza as obras de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade. O evento aconteceu no Conjunto Habitacional Mangueira II, em Massaranduba, na Cidade Baixa.

As obras vão possibilitar a implantação de 8,5 quilômetros de rede coletora e 36,2 quilômetros de ramais prediais, além de mais de 23 mil ligações intradomiciliares. Para esta ampliação, foram investidos cerca de R$ 20 milhões da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Com a ação, serão beneficiadas as bacias de esgotamento sanitário de Alto Pituaçu, Aratu, Armação, Alto Camurugipe, Médio Camurugipe, Baixo Camurugipe, Baixo Ipitanga, Baixo Jaguaribe, Baixo Pituaçu, Barra, Calafate, Campinas, Cobre, Comércio, Flamengo, Itapuã, Lobato, Lucaia, Macaco, Mangabeira, Médio Ipitanga, Médio Jaguaribe, Paripe, Península, Periperi, Pernambués, Pituba, Saboeiro e Tripas, beneficiando um total de 58 bairros.

Moradia

Na ocasião, também foram entregues 423 títulos de regularização fundiária para moradores do bairro e da região de Alagados, no Subúrbio Ferroviário. A ação faz parte do programa de regularização fundiária do Governo do Estado, nas zonas urbana e rural da Bahia, com o objetivo de solucionar a ocupação desordenada do solo e promover a regularização de assentamentos irregulares, garantindo a titulação aos seus ocupantes.

Veja também