CARNAVAL 2024

Programa Bahia Sem Fogo reforça combate aos incêndios florestais no estado

Em uma incansável luta contra os incêndios florestais que têm afetado o estado, o programa Bahia Sem Fogo está atuando em diversas partes do território baiano, com foco na região Oeste e na Chapada Diamantina, envolvendo nove cidades. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria do Meio Ambiente (Sema), o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA). Ao todo, 175 bombeiros e, pelo menos, 50 viaturas estão envolvidos para realizar o combate de forma célere, e também para a prevenção.

“Dispomos de recursos suficientes para atuar de forma rápida, e estamos conseguindo atender as demandas com combates eficientes, o que, para nós, é muito positivo. Mas, nossa atuação ocorre principalmente na prevenção, quando vamos de casa em casa explicando sobre os riscos das queimadas, e o que fazer caso o incêndio aconteça”, explicou o comandante-geral do CBMBA, coronel BM Adson Marcehsini.

No município de Barreiras, a operação enfrentou múltiplos focos recentes, mas conseguiu extinguir todos eles, incluindo um incidente próximo à policlínica, no domingo (17). No mesmo dia, em Santa Rita de Cássia, um incêndio foi controlado, mas um novo foco surgiu no Assentamento Primavera, onde equipes do Bahia Sem Fogo já estão em ação. A situação nos municípios de Barra e Buritirama é desafiadora, com dois focos persistentes, mas o programa está atuando com duas aeronaves no combate às chamas, além dos serviços de dez bombeiros, dez brigadistas da reunião e duas viaturas.

A operação também se mantém em Baianópolis, com esforços contínuos de combate, e em Riachão das Neves, no distrito de Cariparé, onde equipes enfrentam ventos fortes. As operações contam com o monitoramento de bombeiros, viaturas, drones e aeronaves do programa. Na Chapada Diamantina, Morpará segue sob combate ativo com bombeiros e viaturas, enquanto Piatã mantém o incêndio sob controle, apoiado por aeronaves e um drone. Em Uibaí, o foco já está controlado.

Todas as áreas mencionadas são rigorosamente vigiadas por equipes de fiscalização. O uso das aeronaves é estritamente monitorado pelo Inema e pela Sema. Como reforço, 28 bombeiros estão sendo mobilizados para a região Oeste, e 35 para a Chapada Diamantina, com previsão de chegada para fortalecer as operações nesta segunda-feira (18).

De acordo com a diretora-geral da Sema, Daniella Fernandes, a pasta também atua na aquisição e distribuição de equipamentos para as brigadas voluntárias. “O Bahia Sem Fogo conseguiu, ao longo dos anos, diminuir o tempo de resposta do Estado, e contribui também na organização das ações de forma sistêmica. Essa semana temos a programação de entregar 4.177 equipamentos de proteção individual e mais 629 de proteção coletiva, para atender o Oeste e a Chapada Diamantina”, explicou.

Combate

Três bases de prevenção e combate aos incêndios florestais já estão em funcionamento na Bahia. As ações são realizadas com ferramentas, como por exemplo sopradores, mochilas costais, pás, foices e enxadas. Muitos deles acontecem em áreas íngremes e de difícil acesso, o que faz com que o bombeiro precise percorrer longas distâncias a pé. As bases florestais estão sendo ativadas de acordo com as demandas de cada região. Elas atuam como uma central, onde são concentradas todas as ocorrências e ações preventivas em cada área.

Causa e Prevenção

A principal causa dos incêndios florestais, sejam acidentais ou intencionais, está ligada a atividades humanas. A população recebe alertas diários sobre a importância de evitar práticas como queima de pastagens e lixo, que podem desencadear incêndios. Esses avisos ocorrem simultaneamente às operações de combate.

O período de seca, marcado por baixa umidade do ar e ventos fortes, aumenta o risco de incêndios florestais, especialmente quando combinado com o uso imprudente do fogo em áreas urbanas e rurais. Para prevenir tais incidentes, o Inema intensifica a fiscalização na região, buscando identificar possíveis infratores.

Bahia Sem Fogo

O programa “Bahia Sem Fogo” foi criado em 2010 e desempenha um papel crucial na prevenção e combate a incêndios florestais na Bahia. Coordenado pela Sema, em colaboração com diversas entidades governamentais, visa proteger áreas de Unidades de Conservação (UCs), fornecendo infraestrutura, logística e treinamento para equipes de combate.

A Sema disponibiliza equipamentos de proteção, financia despesas para servidores, motoristas, aluguel de veículos e aeronaves. Além disso, o programa trabalha na prevenção, oferecendo cursos de formação, treinamento de brigadistas, campanhas de sensibilização e envolvimento das comunidades rurais na causa.

Repórter: Tácio Santos | Fotos ilustrativas: Divulgação/CBMBA

CARNAVAL 2024

Veja também

NOVA BAHIA