Policiais militares podem entrar em greve em todo o país contra a reforma da Previdência

De acordo com a proposta, tempo de contribuição passaria de 30 para 35 anos

A reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) parece não ter agradado boa parte da população. Segundo informações da coluna Radar, da revista Veja, os policiais militares podem estar articulando uma greve em todo o Brasil contra a mudança. A informação teria sido passada à coluna pelo deputado Capitão Augusto (PR), de São Paulo, na terça-feira (27).

De acordo com a proposta, policiais e bombeiros militares teriam o tempo de contribuição alterado de 30 para 35 anos. Outra mudança seria o aumento da contribuição previdenciária, que sairia dos atuais 7,5% para 10,5%.

Fonte: Varela Notícias