CAMPANHA COMBATE AO MOSQUITO EDES AEGYPTI

PIB cai 0,1% e Brasil registra recessão

Ajuste nos dados do PIB de abril a junho colabora para dois trimestres seguidos com desempenho negativo. Agricultura tem queda de 9% e atinge exportações

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil teve queda de 0,1% no terceiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores. Os dados divulgados nesta quinta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram uma economia que ainda patinava para se recuperar naquele período com covid-19 em alta e vacinação engrenando. O IBGE divulgou também a revisão de dados do trimestre anterior com ajuste sazonal, o que mudou o resultado do PIB de abril a junho em comparação com o primeiro trimestre deste ano: de 0,1% positivo para -0,4%. Com esses números, o Brasil se encontra em recessão técnica, o que mostra uma tarefa mais difícil de recuperar a atividade no último trimestre. Em relação ao mesmo período de 2020, o PIB avança 4%. No acumulado do ano, o indicador teve alta de 5,7%.

O desempenho da agricultura no terceiro trimestre também foi decisivo para a resultado pífio do período. O setor teve uma queda significativa, com recuo de 8% em relação ao trimestre anterior, o que aponta para o fim de um ciclo de ouro das commodities. A queda do agronegócio é de 9% em relação ao mesmo período do ano passado. O recuo da atividade no campo impacta também a exportação, que caiu 9,8% do segundo para o terceiro trimestre. Segundo Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, o recuo na agropecuária foi consequência do encerramento especialmente da safra de soja. “Como ela é a principal commodity brasileira, a produção agrícola tende a ser menor a partir do segundo semestre. Além disso, a agropecuária vem de uma base de comparação alta, já que foi a atividade que mais cresceu no período de pandemia e, para este ano, as perspectivas não foram tão positivas”, afirma em nota divulgada pelo IBGE.