Peritos baianos querem ir a Brumadinho ajudar no reconhecimento dos corpos

Bahia possui o maior contingente de papiloscopistas do Brasil e, por meio da técnica, é possível identificar os cadáveres de forma mais rápida.

A iniciativa é da Associação dos Peritos Técnicos do Estado da Bahia (SINDPEP
Segundo a entidade, a Bahia tem o maior contingente de papiloscopistas do país e pode ajudar na identificação dos corpos (Foto: Eduardo Robson) ) 

Peritos técnicos baianos protocolaram um ofício nesta segunda-feira (29) junto à Governadoria para que o Governo da Bahia envie papiloscopistas a Brumadinho (MG).

O objetivo da Associação dos Peritos Técnicos do Estado da Bahia (Sindpep), autora da solicitação, é que os profissionais baianos possam ajudar com o trabalho de identificação dos corpos das pessoas que foram mortas em decorrência do rompimento da barragem da Vale.

Segundo a entidade, a Bahia possui o maior contingente de papiloscopistas do Brasil e, por meio da técnica, os cadáveres são identificados de forma mais rápida.

“A gente sabe que uma das grandes dificuldades agora é fazer a identificação dos corpos. Nada mais justo e solidário colocarmos nossos papiloscopistas à disposição da tragédia de Brumadinho. Estamos pedindo ao governador que disponibilize esses profissionais para diminuirmos a dor e a angústia dos familiares”, disse o perito técnico e vice-presidente do Sindpoc, Diego Messias, lembrando também de uma jovem do município de Itapetinga, que estava desaparecida, mas teve o corpo identificado em apenas um dia devido à técnica da papiloscopia.

Ofício foi protocolado na manhã desta segunda
Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Peritos-baianos-querem-ir-a-Brumadinho-ajudar-no-reconhecimento-dos-corpos.jpg