UFC

De olho no Senado, Alice quer PSD fora da chapa por ‘rodízio’

A tensão entre PCdoB e PSD veio à tona após declaração do governador Rui Costa sobre a montagem da chapa majoritária.

Foto: Izys Moacýr / bahia.ba

O atrito entre PSD e PCdoB ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira (5). A tensão veio à tona nesta quinta (4), alimentada por uma declaração do governador Rui Costa, que sinalizou a prioridade de PT, PP e PSD na montagem da chapa majoritária nas eleições deste ano.

Ao comentar o assunto, o deputado federal Davidson Magalhães, presidente do PCdoB baiano, ressaltou a aliança histórica entre petistas e comunistas, quando o PSD “nem existia”.

Presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar não gostou da fala do aliado e rebateu, com uma comparação entre o tamanho das duas legendas.

Em entrevista ao bahia.ba nesta sexta, a deputada Alice Portugal (PCdoB) negou qualquer atrito, mas pediu um “rodízio” e mencionou o fato de o PSD já ter um senador eleito, que não disputará o pleito este ano, no caso o próprio Otto.

“Tenho uma ótima relação com o senador, que inclusive apoiou a minha candidatura a prefeita. Agora, evidentemente, o PSD já está na chapa. Otto é senador. O que tem que se discutir é se um partido terá duas vagas. Não estamos discutindo tamanho de partido. Estamos discutindo história e a possibilidade de um rodízio”, afirmou a parlamentar.

Líder da bancada do PCdoB na Câmara, a deputada, que inicialmente descartava qualquer chance de concorrer ao Senado, começou a se animar com a possibilidade, depois de pontuar bem em sondagens feitas pelo Instituto Paraná. “[O resultado das pesquisas] É de fato estimulante. Se será possível, é outra coisa”, analisou.

 

Fonte: Bahia.ba

Veja também