Nick Diaz nega revanche contra Spider no UFC: ‘Não quero machucar ninguém’

Em postagem, norte-americano manda recado: ‘Só quero festejar’

Nick Diaz trocou ramo de lutas pelo de empresário na área de maconha medicinal nos EUA

Antes mesmo da derrota para Israel Adesanya, por pontos, no UFC 234, em Melbourne, Austrália, Anderson Silva disse que mirava o cardo do evento em Curitiba, no mês de maio próximo, que deverá ser confirmado novamente para a Arena da Baixada, estádio do Athletico Paranaense. O Spider disse que poderia enfrentar o polêmico Nick Diaz, adversário contra o qual retornou ao octógono após fratura na perna esquerda, em janeiro de 2015. 

Entretanto, a revanche não é objetivo de Nick Diaz. Afastado do UFC desde então, o norte-americano conhecido pela língua afiada disse que não tem interesse em enfrentar novamente o Spider. “F*** tudo isso. Não quero machucar ninguém, só quero festejar”, escreveu o californiano, bem ao seu estilo, nas redes sociais enquanto se divertia com bebidas alcóolicas e festas ao lado do irmão, Nate. 

Nick Diaz foi o adversário de Anderson Silva no retorno do ex-campeão peso médio ao octógono, depois de grave fratura na perna esquerda, sofrida contra Chris Weidman em dezembro de 2013. Na ocasião, a luta foi a mais importante do UFC 183, em Las Vegas, e terminou com triunfo do Spider por decisão unânime. Entretanto, o brasileiro foi pego em exame antidoping, e o duelo passou para No Contest (sem resultado). 

Desde então, Nick Diaz deixou o UFC após declarações nada amistosas dirigidas à organização e a Dana White, o chefão da franquia. O californiano também foi pego no antidoping, com metabólitos de maconha, e como é reincidente, pegou longa suspensão de cinco anos – a punição foi reduzida a 18 meses, só que ele foi impedido de lutar por falta de pagamento das multas. Após acordo com a Comissão Atlética de Nevada, em Las Vegas, Nick acabou liberado para atuar em eventos no estado, o que ainda não ocorreu.