Motorista de aplicativo é morto durante perseguição no Ogunjá

Rafael Teixeira, de 28 anos, tentou fugir dos tiros, mas capotou o veículo atrás da antiga Cesta do Povo, onde foi encontrado morto.

Um motorista da Uber foi morto a tiros na Avenida Ogunjá, no bairro do Engenho Velho de Brotas. Segundo informações da polícia, o crime ocorreu atrás da sede da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), antiga Cesta do Povo, na Avenida General Graça Lessa.

O crime divulgado hoje foi cometido por volta das 23 horas dessa quinta-feira (2).

A assessoria de comunicação da Uber, de acordo com o Correio, confirmou que o rapaz trabalhou na empresa, mas esclareceu que o mesmo deixou a plataforma há cerca de um mês.

De acordo com a assessoria da PM, uma equipe da 26ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Brotas) foi acionada depois de receber a informação de que um homem estava ferido dentro de um veículo.

A vítima teria sido encontrada baleada e presa às ferragens de um carro modelo Kia Cerato. Os policiais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) mas, ao chegar no local, os socorristas verificaram que o rapaz não tinha resistido aos ferimentos.

Na manhã desta sexta-feira (3), familiares do motorista estiveram no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) para fazer a liberação do corpo, mas preferiram não comentar o assunto.

Segundo uma fonte policial, após ser alvejado, Rafael acelerou o carro, perdendo o controle da direção e fazendo com que o veículo capotasse. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos haviam iniciado uma perseguição à vítima, o alcançando já nas proximidades da antiga Cesta do Povo.

Rafael tinha passagem pela polícia por estelionato. De acordo com a Polícia Civil, em depoimento, os familiares alegaram que ele era usuário de drogas. O caso será investigado pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH-Atlântico).

JIU JITSU FERNANDO MEIRA