GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Ministro reconhece erro na distribuição de vacinas entre estados

O médico cardiologista Marcelo Queiroga, indicado para ser o novo ministro da Saúde, e o atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falam à imprensa no Ministério da Saúde.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que existe uma desproporção na distribuição de vacinas entre os estados que pode chegar a 100%. A confissão foi feita nesta quarta-feira (14), em audiência pública na Câmara dos Deputados, após questionamento do deputado federal Jorge Solla (PT).

O ministro afirmou que levará essa questão para a próxima reunião da Comissão Tripartite, que reúne o ministério com representações de secretários de Saúde municipais e estaduais. “Vamos discutir para que se reveja esse critério de distribuição adotando só a demografia do estado, sem considerar fatores de risco, porque esses já foram contemplados”, disse.

Queiroga se isentou de responsabilidade sobre os critérios atuais de distribuição de vacinas, aprovado no ano passado com anuência dos secretários de prefeituras e governos: “A distribuição de doses foi decidida em outubro de 2020, com o plano nacional de operacionalização. Não foi o MS que de maneira discricionária alocou número de doses X para a Bahia ou para o Rio Grande do Sul. Tudo isso foi decisão submetida à Comissão Tripartite”, disse.