GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

MEC refaz análise de prova do Enem após pedido de apoiador via Twitter

Ministro Abraham Weintraub respondeu individualmente detalhes da verificação feita uma hora após a solicitação.

O ministro Abraham Weintraub determinou que fosse feita nova correção da prova do Enem de uma candidata após o pai dela reclamar via Twitter. Nas redes sociais, o homem se mostra alinhado ao governo de Jair Bolsonaro.

De acordo com a Folha, Carlos Santanna publicou na rede social uma reclamação sobre o exame, e marcou o titular da Educação. “Ministro, minha filha tem certeza que a prova do Enem dela não teve a correção adequada e que ela foi prejudicada. E agora? A inês é morta? O Sisu termina amanhã”, escreveu ele no último sábado (25).

Cerca de uma hora depois, Weintraub respondeu o apoiador na mesma plataforma, com a captura de tela com a mensagem que trocou no WhatsApp com uma pessoa registrada no telefone como “Alê”. A pessoa escreve ao ministro detalhes sobre a verificação do caso. O nome do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacoinais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, é Alexandre Lopes.

“Ministro, a participantes teve a prova corrigida corretamente. Tudo confere. Fez a prova em Ribeirão Preto/SP. Conferido com a aplicadora. Não houve erro de associação no caso dela”, diz a mensagem. O referido erro é o que ocasionou prejuízo a 6 mil candidatos.

Segundo a Folha, o MEC não respondeu por que a filha do apoiador do governo teve resosta individual. O Inep informou que está revisando as provas de todas as pessoas que reclamam de maneira informal, por meio das redes sociais, mas não dará respostas individuais a elas.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia